Saiba tudo sobre o serviço de streaming

Saiba tudo sobre o serviço de streaming

A internet mudou de forma profunda como as pessoas interagem com conteúdo. Se antes se esperava a programação de televisão ou rádio para assistir algo ou nos primórdios da internet procuravam arquivos para baixar, os streaming são hoje a solução para esses problemas.

 

O streaming pode ser entendido como a forma de dividir um arquivo de som ou vídeo em frações menores que são enviadas em partes pela rede online. Essa tecnologia usa agregadores para unir as partes desse conteúdo para reproduzi-lo corretamente.

O grande ponto dessa tecnologia de streaming é que a partir disso a reprodução de vídeos e arquivos de áudio ficou muito mais dinâmica. Inicialmente, nos primeiros anos de internet era preciso esperar o arquivo ser carregado por inteiro para ser reproduzido.

Com a inovação dos streamings, as opções de vídeos online feitos por usuários comuns puxaram a fila para a inserção de plataformas de ensino, de música, de palestras, filmes, jogos e qualquer outra variação que use essa lógica de carregamento dividido e contínuo. 

Essa questão foi tão impactante que quebrou a janela de vidro da internet. Se antes os textos reinavam na internet pré-existente, agora redes sociais, sites, blogs e outras plataformas investem cada vez mais em vídeo, tudo graças à essa tecnologia.

Apesar de ter os mesmos nomes e conceitos parecidos para a mesma finalidade, é preciso separar a tecnologia de streaming e os serviços de streaming e suas diferenças para os serviços on demand.

A praticidade foi a principal adição dos serviços de streaming para o ecossistema da internet. Se antes a pirataria atuava em um espaço de zero concorrência e os serviços legais de conteúdo eram de difícil acesso e pouco dinâmicos, hoje o cenário mudou. 

Os streamings possibilitam que empresas deixem seu conteúdo disponível para ser acessado com a devida valorização, promoção de anúncios e facilidade de acesso. Qualquer aparelho com conexão à internet básica pode carregar os maiores arquivos.

Quando se fala em música, por exemplo, os aplicativos de streaming de aúdio não só possibilitaram um maior acesso legalizado aos lançamentos de gravadoras, como também possibilitaram a inserção de produções mais longas, como os podcasts. 

Quais são os tipos de serviço de streaming

Desde que a tecnologia de carregamento contínuo e parcializado dos streamings foi desenvolvido, esse conceito passou a ser utilizado em larga escala em vídeos e áudios direcionados para entretenimento e até subdividido em nichos segmentados.

Uma empresa especializada em laudo de periculosidade posto de gasolina provavelmente possui em seu planejamento de marketing digital alguma iniciativa baseada em vídeos, esses que estarão disponíveis através dessas plataformas.

A lógica da tecnologia baseada em streaming leva ao pé da letra a palavra que traduzida do inglês pode ser compreendida como transmissão. Essa transmissão pode acontecer por meio de vídeos, áudios, imagens, textos, arquivos de documentação e até softwares.

Em geral, independente do conteúdo transmitido, os streamings favorecem a acessibilidade de equipamentos com hardwares mais leves. Outra questão é que por ser um conteúdo enviado “aos poucos”, é necessário uma rede de banda larga constante para operar.

Mesmo sendo necessariamente constante, essa transferência de dados quando se trata de arquivos de aúdio e até vídeo podem ser carregadas por redes de menor velocidade. Até redes como as de celular por 3G e 4G geram o fluxo necessário para streaming.

Até se você não está totalmente a par do conceito e da extensão da importância desse serviço, você provavelmente é um consumidor de plataformas de streaming, como aplicativos de vídeos e músicas, agregadores de filmes e séries, unidades de ensino EAD e muito mais.

Apesar de todas as plataformas utilizarem a mesma tecnologia, existem muitos formatos diferentes de proposta de conteúdo e até geração de renda da plataforma. Desde um canal para a empresa de limpeza de colchão box  até a criação de possibilidades para ver filmes.

As redes sociais estão em franca mudança graças a inovação dos streamings. O território que era dominado por texto e fotos foi tomado pelo protagonismo de vídeos curtos e longos que são carregados rapidamente, independente da rede ou do aparelho que está reproduzindo.

Principalmente as gerações que não são nativas digitais, mas também os mais leigos em informática, tem o uso da internet limitado por não se sentirem seguros para baixar arquivos. O streaming reproduz dados sem essa necessidade, facilitando o acesso para todos.

O que são os serviços on demand?

Junto com a tecnologia de streaming surgem os serviços on demand, esses utilizam a mesma tecnologia de agregadores e reprodutores de dados para oferecer conteúdos sob demanda para o consumidor.

Esse foi o primeiro passo das empresas que fornecem o sinal de TV a cabo para uma plataforma integrada em sua rede que oferece ao cliente assistir conteúdos quando e onde quiser.

Assim, o público de uma novela poderia assistir episódios ou não ter que esperar programação tradicional da TV e até evitar a presença de intervalos comerciais e cortes desnecessários.

A proposta de conteúdo on demand também agregou para a experiência do consumidor uma atividade muito maior no processo de consumo desse conteúdo. Assim, o usuário pode pausar, acelerar, avançar e retornar o vídeo, ou conteúdos em qualquer formato.

Essa possibilidade de adaptação à rotina das pessoas e de maior controle do conteúdo abriu uma maior possibilidade de uso das formas de streaming para cursos, sejam eles pré-vestibulares ou até uma pós-graduação em sanitização ambientes.

Por conta das associações com as antigas locadoras, onde você pagava por conteúdo alugado, é comum achar que o conteúdo on demand é aquele que você paga por conteúdo consumido, mas isso não é uma boa definição.

Isso porque, com o crescimento desse mercado, foram desenvolvidas diferentes formas e hábitos de consumo diversos, desde assinaturas baseadas em tempo de consumo e número de telas até conteúdos gratuitos disponibilizados como brindes ou com anúncios.

Assim como a requalificação urbana, o conceito de on demand se difundiu e agregou em si diferentes formas de se aplicar no dia a dia das pessoas. O que começou com o oferecimento de conteúdo se tornou uma febre ao ser adaptado para diferentes tipos de startups.

Novas empresas dominaram mercados antigos e que pareciam saturados a partir de um novo modelo de negócio baseado na estruturação de um serviço sob demanda.

Assim como entregadores de comida sob demanda para restaurantes e entregas a um clique de distância para os consumidores.

Esse exemplo se une a muitos outros, ferramentas de trabalho, alimentação, casas, meios de transporte e qualquer outro produto ou serviço oferecido a partir da demanda dos clientes. 

Quais as diferenças entre streaming e o serviço on demand

Como ambos os conceitos, tanto de on demand quanto de streaming se confundem, é importante compreender as diferenças fundamentais entre os dois modelos:

  • O tempo de consumo dos conteúdos; 

  • O arquivamento dos conteúdos;

  • A disponibilidade dos serviços; 

  • Ambas não demandam o download de dados.

Um profissional de comunicação digital que faz uma transmissão ao vivo sobre fórmica porta está realizando uma stream, ou seja, está no meio do streaming como conteúdo e como tecnologia aplicada.

Esse conteúdo não é on demand, já que é uma transmissão ao vivo e depende da presença do consumidor no momento. Contudo, se o conteúdo for disponibilizado em outro momento em forma de pílulas menores de vídeo ou até em sua integridade, é um conteúdo on demand. 

Já um documentário sobre closet planejado com sapateira que tem seu download disponibilizado pode ser considerado on demand, mas não se utiliza da lógica de streaming. 

Considerações finais

A praticidade e o dinamismo que os serviços de streaming ao vivo e on demand mudaram completamente a forma com que as pessoas interagem com conteúdos, serviços, produtos e outras novidades do universo de hábitos de conteúdos.

O que antes surgiu como a rotação de fita para cinesiologia, hoje é um oferecimento de conteúdos com qualidade de transmissão em todos os dispositivos conectados à internet. Além de entretenimento e ensino, essa tecnologia mudou os rumos do marketing digital.

É a tecnologia de streaming a principal responsável pela potencialização dos vídeos na internet. Graças a essa inovação, foi possível que as produções em áudio e vídeo passassem a ser consumidas em qualquer rede ou dispositivo.

Em resumo, a tecnologia streaming é a responsável pela reprodução de mídias no meio digital sem necessidade de download.

Esse fator se divide em dois processos: as plataformas dividem a mídia em fragmentos de melhor transmissão, o reprodutor reúne e apresenta as informações.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.