Saiba o que é AMP e como configurar

Saiba o que é AMP e como configurar

O AMP (Accelerated Mobile Pages ou “páginas aceleradas para dispositivos móveis”, em português) consistem em sites otimizados para facilitar o carregamento, principalmente, em smartphones. 

 

Essas páginas foram criadas como uma iniciativa de empresas como o Google, LinkedIn, Pinterest e Twitter. 

 

Com a tecnologia AMP, é possível gerenciar os sites da melhor forma possível, seguindo parâmetros de responsividade e desempenho para melhor experiência do usuário.

 

No artigo de hoje, saiba o que é AMP e como configurar as páginas para melhor navegabilidade e carregamento. Acompanhe a leitura.

Mas, afinal de contas, o que é AMP?

O AMP é um framework adaptado para as páginas web, que tem como principal objetivo melhorar o desempenho dos sites em dispositivos móveis.

 

Desse modo, é possível tornar a experiência de navegação do usuário muito melhor.

 

Essa é uma necessidade urgente, diante do expressivo número de dispositivos móveis que existem nos dias atuais. 

 

Para termos uma ideia, só em 2019, cerca de 80% do tráfego total da internet veio dos tablets ou smartphones.

 

Tanto que, embora as pessoas continuem procurando por notebook novo, a busca por celulares ainda é muito maior.

 

Por esse motivo, os criadores de sites, programadores e web designers, bem como responsáveis pelo gerenciamento de páginas, acabam otimizando suas páginas com o AMP, para permitir uma melhor navegabilidade.

 

O AMP é uma iniciativa de código aberto de grandes editores de conteúdo e empresas de tecnologia, com o objetivo de melhorar todo esse ecossistema para os dispositivos móveis.

 

De modo resumido, uma página AMP tem uma arquitetura que prioriza a velocidade de carregamento da página. 

 

Sendo assim, ela é dividida em 3 configurações diferentes: AMP HTML, AMP JS e o Google AMP Cache.

 

A primeira, AMP HTML, é um código diferente de HTML, que vai além da programação básica. Em geral, grande parte de suas tags são normais, porém, algumas são substituídas por tags específicas do AMP.

 

Já o AMP JS garante a renderização mais rápida das páginas. Nesse sentido, a principal função é tornar assíncrono tudo o que é externo, para que nenhum dos recursos da página possa bloquear a renderização de outro.

 

Por fim, o Google AMP Cache é uma extensão opcional. A sua principal função é armazenar todas as páginas em AMP HTML nos servidores Google, e assim, melhorar a velocidade de carregamento automaticamente.

 

Assim, caso você já tenha entrado no site de uma empresa de táxi de luxo pelo Google, ao voltar novamente ao site, é possível ter um carregamento mais rápido pelo Google AMP Cache.

Como o AMP funciona?

O AMP permite que todos os sites funcionem como uma versão mais leve, ou seja, com menos elementos para o carregamento.

 

Desse modo, os sites carregam com mais rapidez, todas as vezes que são acessados.

 

Entretanto, é necessário tomar certo cuidado com o AMP. Isso porque ele retira alguns elementos e nesse sentido, ao incorporar a tecnologia para páginas repletas de imagens, o conteúdo pode ficar comprometido.

 

Isso quer dizer que para blogs, o AMP pode ser um grande aliado na hora de publicar conteúdos mais simples, facilitando o engajamento e permitindo que essas páginas aumentem o número de visitantes, gerando mais conversões.

 

Contudo, se o site de uma empresa de reciclagem componentes eletrônicos tem muitas imagens, talvez o AMP não seja a melhor opção.

Quais são as principais vantagens do AMP?

Há muitos argumentos que mostram a importância do AMP para a sua página. 

 

Afinal de contas, não se trata apenas de fazer o site carregar em dispositivos móveis, mas sim, melhorar o marketing e a reputação das marcas.

 

Quando uma empresa de cabeamento estruturado de redes, por exemplo, tem um site navegável em tablets e celulares, consequentemente o negócio passa a ser visto com melhor reputação, e assim, o empreendimento pode conquistar mais clientes.

 

A seguir, confira algumas das principais vantagens do AMP.

Aumenta a velocidade de carregamento

De acordo com o Google, o AMP é capaz de aumentar a velocidade de carregamento das páginas em até 85%. Essa porcentagem é realmente impressionante, ainda mais em comparação com outros tipos de tecnologias para dispositivos móveis.

 

Com essa velocidade, é possível reduzir as chances de abandono, já que os usuários tendem a desistir das páginas que demoram mais de 2 segundos para carregar.

Melhora a experiência do usuário

A experiência do usuário é fundamental para qualquer página online, bem como para as demais tecnologias (softwares, aplicativos, programas, entre outros).

 

Até mesmo para sistemas de automação residencial pelo celular, é necessário investir em uma boa experiência. 

 

Caso contrário, o seu conteúdo ou serviço passa a ser “mal” visto pelo público.

Melhora o rankeamento no Google

O SEO (Search Engine Optimization) ou otimização para os mecanismos de busca, consiste em uma série de técnicas que melhoram a classificação das páginas nos buscadores, principalmente o Google. 

 

Assim, quanto melhor é a classificação:

 

  • Maior é o número de visitantes no seu site;

  • Maiores são as chances de conversão;

  • Maior é a visibilidade da sua marca;

  • Maiores são as chances de vendas.

 

Por esse motivo, páginas de todos os segmentos, até mesmo sites de moto frete, buscam as melhores estratégias de otimização.

 

Entre as diversas técnicas, uma que está conquistando cada vez mais notoriedade é a aplicação de tecnologias responsivas ou mobile friendly, como é o caso do AMP.

 

Sendo assim, quem costuma aplicar essa tecnologia consegue alcançar um melhor rankeamento no Google e usufruir de todas as vantagens do SEO.

Aumenta o engajamento do público

O engajamento nada mais é que a interação do seu público com o conteúdo. Há vários fatores que ajudam a melhorar essa participação, incluindo a melhor navegabilidade em dispositivos móveis.

 

Afinal de contas, ao pesquisar por um porta celular acrílico, se o usuário não tiver uma boa experiência, provavelmente, irá desistir de interagir com a sua página.

 

Importante ressaltar que, quanto maior é a interação, maiores são as conversões em leads (potenciais clientes), e consequentemente, maiores as chances de realizar a venda de um produto ou contratação de um serviço.

Como configurar o AMP para o seu site?

A configuração do AMP não é algo tão difícil quanto parece. Hoje em dia, existem plugins para os principais sites de hospedagem, que automatizam as mudanças e as tornam responsivas ou mobile friendly.

 

Assim, desde um negócio que aluga sala de reunião pequena, até mesmo um profissional autônomo consegue adicionar a tecnologia ao seu site.

 

No entanto, se a plataforma de hospedagem não conta com um plugin, é necessário ter alguns conhecimentos mais avançados em programação para aplicar o AMP. A configuração deve ser feita em página por página.

 

Para dar início, é preciso iniciar com a tag: (<!doctype html>). Depois, o primeiro nível vem com a marcação (<html ?> ou <html amp>), além das tags (<head> e <body>).

 

A primeira extensão da tag (<head>) precisa ser nomeado como (<meta charset=”utf-8″>). Já no segundo, é preciso incluir o script (<script async src=”https://cdn.ampproject.org/v0.js”></script>).

 

Cada página também precisa vir com uma tag canonical (<link rel=”canonical” href=”HTTP://NOMEDAURL.COM.BR”>). 

 

A meta tag (<meta name=”viewport” content=”width=device-width,minimum-scale=1″>) também deve ser inserida, com o (initial-scale=1).

 

Assim, teremos o seguinte código:

 

(<!doctype html>

<html amp lang="pt-BR">

   <head>

      <meta charset="utf-8">

      <script async src="https://cdn.ampproject.org/v0.js"></script>

      <title>Minha primeira página AMP</title>

      <link rel="canonical" href="http://endereco-da-pagina.html">

      <meta name="viewport" content="width=device-width,minimum-scale=1,initial-scale=1">

   </head>

   <body>

      <h1>Minha primeira página com o Accelerated Mobile Page</h1>

   </body>

</html>).

 

Após a inserção desse código, é possível alterar o layout das páginas. Recomenda-se usar a linguagem CSS, para garantir que o design e o estilo se mantenham. 

 

Use o seguinte código:

 

(<style amp-custom>

  body {

    background-color: #fff;

    color: #f90;

  }

  amp-img {

    background-color: #f7f7f7;

    border: 1px solid #ccc;

  }

</style>)

 

Por fim, faça a validação do processo AMP. Finalize abrindo o navegador para testar o link e adicione o hash (#development=1) na URL. 

 

Se o acesso for realizado, você fez tudo corretamente.

Conclusão

Não dá mais para ignorar o potencial dos dispositivos móveis. A cada dia que passa, usamos nossos celulares, tablets e smartphones para diferentes tipos de trabalho, bem como para a navegação na internet.

 

Sendo assim, é importante garantir que o seu site seja navegável nesses aparelhos. 

 

Por isso, aplicar o AMP é uma forma interessante de otimizar a página e alcançar maior velocidade de carregamento.

 

Assim, o seu conteúdo pode ser lido por mais pessoas a cada dia que passa e como consequência, você alcançará sucesso no mercado.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.