Principais diferenças entre rádio e web rádio

Principais diferenças entre rádio e web rádio

Não há como negar que o rádio tem um papel importante na sociedade. Esse meio de comunicação criado há mais de 100 anos, está presente no cotidiano das pessoas a partir de vários aspectos, como rádio e web rádio, duas formas bastante consumidas.

 

Com características particulares, o rádio desempenhou uma grande influência na criação da televisão e até mesmo da internet, não à toa, sendo considerado um dos meios de comunicação com maior capacidade mundialmente.

Esse título deve-se ao fato de que, para continuar nas graças do público, reinventou-se a partir do surgimento de novos meios de comunicabilidade, como a internet, um universo digital que possibilita o consumo de vários tipos de conteúdo.

Assim, o rádio é um grande marco na história da comunicação e uma figura ainda muito presente no dia a dia da sociedade, que acompanha a programação estando presente em uma loja de chaveiro automotivo personalizado ou no carro.

A história do rádio 

A história desse pequeno aparelho, que antigamente era bem maior, começou há mais de 100 anos, em 1831 com o físico Michael Faraday, que durante as suas pesquisas acabou descobrindo a indução magnética, um fenômeno relacionado com as correntes elétricas.

Entretanto, apesar da grande descoberta, o surgimento do rádio não se deu de uma hora para outra, pelo contrário: foi um longo processo que, de fato, só foi realizado em 1887 por outro estudioso, Henrich Rudolph Hertz.

O alemão foi responsável por colocar em prática a radiação eletromagnética, uma força presente nos aparelhos que identificam as ondas de rádio. Dessa forma, foi apenas a partir desse momento que o rádio surgiu.

Contudo, o longo processo para a popularização do aparelho continuou e apenas em 1896 foi criada a primeira rádio, ou melhor dizendo, a primeira companhia, fundada por Guglielmo Marconi na cidade de Londres, mudando os rumos da comunicação.

Cada vez que o tempo passava, mais uma melhora era acrescentada a essa nova descoberta da humanidade. Em 1897 foi a vez do inglês Oliver Lodge colocar em prática os seus conhecimentos, possibilitando a famosa mudança de sintonia.

Enquanto a Europa já consumia conteúdos por meio do rádio, no Brasil, a invenção só teve vez em 1922, quando foi realizada a primeira transmissão, que foi um discurso do então presidente Epitácio Pessoa, em comemoração aos 100 anos de independência do país.

Até se tornar esse aparelho tão comum como é hoje, que pode ser localizado com os pedreiros de uma obra de fachada acm vazado, por exemplo, o meio de comunicação por várias etapas, como o surgimento da primeira emissora em 1923, a atual Rádio MEC.

Um destaque para os seguintes acontecimentos que marcaram a linha do tempo é do ano de 1935, em que foi implantada A Voz do Brasil, e 2005, em que  ocorreram as primeiras transmissões digitais. 

Todas essas mudanças e etapas, que continuam acontecendo, já que a evolução tecnológica não para em nenhum momento, estimularam várias formas de se consumir o rádio e web rádio.

Sendo uma grande invenção, assim como a banda larga fibra óptica, o rádio desempenha uma grande função atualmente, pois proporciona uma comunicação mais democrática, uma vez que possui um valor acessível e também atinge diversas regiões do país.

O que é o rádio, afinal?

Por contar com muitas diversificações, é importante compreender realmente o que é um rádio, para assim poder chegar a explicação da web rádio, um segmento similar mas que também possui características próprias.

O tradicional rádio, aquele aparelhinho presente em empreendimentos de impressão de catálogos, nas ruas ou na casa de nossos avós, funciona por meio de duas frequências.

Uma delas é o AM, ou Amplitude Modulada, uma forma mais simples de transmitir as informações, além do FM, que é a Frequência Modulada, ou seja, altera a frequência do sinal.

Para entender melhor, é preciso se atentar às características de cada uma, que revela o papel de cada frequência.

A primeira diferença é o alcance. A rádio AM consegue chegar em diversos lugares, até aquelas vilas isoladas que estão espalhadas pelo país. Já a rádio FM não consegue ultrapassar 100 quilômetros.

 

Outra diferença é a questão da qualidade, elemento que levou o desenvolvimento da rádio FM, que proporciona um áudio mais limpo, sem tantos ruídos. Por ter um alcance muito extenso, a rádio AM fica mais exposta a interferências e outras ondas.

Por fim, há a questão do custo, que beneficia a rádio AM, que precisa utilizar menos aparelhos e que também acabam sendo não muito complexos, exigindo uma manutenção mais tranquila. Diferente da FM, que além dos aparelhos, ainda demanda uma licença.

É a partir desses elementos que uma rádio tradicional é composta. Repleta de história, ainda carrega consigo atributos já conhecidos pelo público, como a interferência, que pode gerar ruídos no meio de uma propaganda, como de lona circo ou durante uma boa música.

Para que esses problemas fossem sanados, o rádio passou por uma série de atualizações, que não deixaram o rádio tradicional obsoleto, mas que aumentaram o seu consumo em outras esferas presentes na sociedade: a digital.

Definindo a web rádio 

A internet possibilitou o surgimento de novos conteúdos e também de novas formas de comunicação. Além das redes sociais, que rapidamente ganharam espaço, a rede digital estimulou que outros meios se transformassem.

Esse efeito acabou gerando a criação de produtos que se derivaram de meios já conhecidos pelo público, e a televisão é um exemplo disso. 

Agora, é possível assistir a novelas e filmes feitos especialmente para serem consumidos na internet, por meio de plataformas de streaming.

Outro exemplo dessa sequência é o surgimento da web rádio, que levou para o mundo online o poder de comunicação do aparelho mais antigo do mundo.

Também conhecida como rádio digital, essa modalidade utiliza como principal ferramenta o streaming, ou transmissão, que é a tão popular via internet, em que não é preciso fazer nenhum download para acessar o conteúdo.

Assim, a web rádio funciona de forma online, utiliza plataformas em que é possível transmitir seus programas ao vivo ou gravados e que gera grande engajamento nas redes sociais, pois geralmente seus consumidores são pessoas ativas nas plataformas.

Caracterizada pela sua boa qualidade de áudio, já que não há interferências de outras ondas eletromagnéticas, a web rádio também chama a atenção dos comunicadores por possuir um baixo custo, que até pode ser mínimo.

Exigindo bons aparelhos, como microfones e um local com uma boa acústica, para colocar uma web rádio no ar basta procurar uma boa plataforma de transmissão e, em um clique, qualquer pessoa que tenha acesso ao link do streaming pode escutar a programação.

No entanto, se o objetivo é ser escutado por pessoas de todos os cantos e em qualquer horário, uma grande possibilidade que esse modelo permite é a possibilidade de investir em divulgação no meio digital.

Isso porque, diferentemente da rádio tradicional, é preciso que o ouvinte vá até a web rádio.

Colocando uma boa divulgação em prática, por fim, é só investir em um conteúdo de qualidade e até mesmo em anúncios criativos, como divulgar pasta personalizada empresa com músicas ou uma linguagem típica da internet.

Assim, uma web rádio tem como vantagem os seguintes pontos:

  • Baixo custo;

  • Não precisa de autorização do governo;

  • Tem alcance global;

  • Pode ser monetizada;

  • Possui fácil acesso.

Todos esses elementos transformam esse meio de comunicação em um projeto inovador, que mais tem a ver com a atual realidade. Porém, é fundamental ressaltar que a rádio tradicional continua existindo e possui bastante audiência. 

Outro ponto da web rádio é que ela estimulou o surgimento dos podcasts, um conteúdo de áudio publicado na internet, mas que também pode ser consumido online e até mesmo por meio de vídeo, que mostra em tempo real o que está acontecendo nos estúdios.

Geralmente, os podcasts são consumidos via celular e podem atrair ouvintes por meio de diversos links, como durante alguma pesquisa de conserto de celular perto de mim.

Todos esses meios de comunicação só ocorrem devido ao surgimento do rádio tradicional, que continua impactando a sociedade de diversas formas, desde a sua programação até o meio tradicional de transmissão.

Considerações finais 

O surgimento da web rádio levantou diversos debates sobre como a rádio analógica iria se manter. No entanto, o tempo foi mostrando que ambas podem existir ao mesmo tempo e atingir os seus próprios públicos.

Com características singulares, tanto a rádio quanto a web rádio se fazem presente no dia a dia das pessoas, seja por meio daquele som automotivo completo que é ligado durante o percurso do trabalho ou no fone de ouvido, as duas exercem um grande poder.

Assim, todos os públicos saem ganhando, pois conseguem ter maiores opções de conteúdos a serem consumidos, de acordo com os seus objetivos, não ficando presos a apenas uma programação.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.