PEM. Saiba como essa sigla é importante nos dias de hoje

PEM. Saiba como essa sigla é importante nos dias de hoje

 

O PEM, também conhecido como pulso eletromagnético, é um fenômeno da física que pode ser decorrente de diversos meios, desde a natureza, através de explosões solares e estelares, como aquelas produzidas por seres humanos, como explosões nucleares.

O PEM nada mais é do que um pulso de alta energia e com largo espectro, que se transforma em um campo elétrico de um campo magnético.

O principal efeito do impacto inicial deste pulso é o mal funcionamento de equipamentos eletrônicos que estejam no raio da explosão. Assim, um computador novo pode acabar sendo afetado e perdido por conta desse tipo de impacto.

O PEM pode danificar permanentemente esse tipo de objeto, tamanho o poder de sua descarga de energia. Por isso, é importante entender seu funcionamento e como chegamos até ele.

Existem duas leis tidas como o fundamento do eletromagnetismo, e são necessárias para o entendimento do PEM. Tratam-se das Leis de Faraday e de Lorentz, conforme veremos a seguir.

Bases da Lei de Faraday

A Lei de Faraday, também conhecida como Lei da Indução Eletromagnética, afirma que a variação no fluxo de um campo magnético através de materiais que o conduzam induz o surgimento de uma corrente elétrica.

A Lei recebe este nome em honra ao físico e químico britânico Michael Faraday, que descobriu o fenômeno da indução eletromagnética em 1831.

Esta foi potencialmente uma das mais importantes de toda a história, uma vez que ela é a base para a geração de energia em usinas hidrelétricas, além de:

  • Produzir movimento usando motores elétricos;

  • Gerar calor por meio de fornos de indução;

  • Fazer leituras magnéticas;

  • Realizar gravações magnéticas.

Embora o termo mais comum seja Lei de Faraday, outros dois cientistas dividem esta descoberta com o britânico.

Trata-se de Franz Ernst Neumann, que realizou toda a formulação matemática da Lei, e Heinrich Lenz, que fez a proposição de usar o sinal negativo da fórmula.

Este fundamento acabou sendo uma das principais para o desenvolvimento do que conhecemos hoje no campo do eletromagnetismo, que dá origem aos PEMs.

Entendendo a Lei de Lorentz

Também conhecido como força de Lorentz, trata-se da força existente em uma partícula carregada que se move através de uma região contendo campos elétricos e magnéticos.

Essa força se desenvolve com a interação do campo magnético aplicado e aquele gerado pela partícula que está em movimento.

Seu nome é uma homenagem ao físico que desenvolveu a equação que relaciona de forma matemática a força e a velocidade e carga da partícula, o holandês Hendrik Lorentz.

A Lei de Lorentz é outro elemento importante na estruturação do pulso eletromagnético.

Aplicação do PEM

Existem muitos modos de utilização dos pulsos eletromagnéticos. Isso inclui operações científicas, através da utilização dos PEMs para perfurar metais e outras aplicações de engenharia.

Além disso, existem muitas utilizações do PEM em um sistema de distribuição de energia elétrica, por exemplo.

Esse formato é muito utilizado na indústria automobilística, que tem desenvolvido cada vez mais a utilização do PEM como uma forma positiva de agilizar seus processos industriais e criar novas possibilidades.

Isso acontece porque os pulsos eletromagnéticos são muito superiores aos tradicionais lasers para esse tipo de corte e perfuração, o que acaba agilizando muito o processo de montagem de automóveis.

Além de que o corte é muito mais limpo, não deixando nenhuma rebarba na estrutura. Dessa maneira, você elimina a necessidade de retrabalho ou de reorganizar a estrutura para arrumar as rebarbas que, normalmente, são ocasionadas pelo corte a laser.

Outro meio muito comum para o uso das PEMs é o bélico. Já não é de hoje que as forças militares estudam métodos de utilizar ferramentas em conflito que causem o maior tipo de dano sem causar fatalidades de civis.

A bomba de PEM normalmente tem sua explosão muito acima de onde estão os seres humanos, sendo um risco direto muito menor. O impacto causado pelo pulso eletromagnético, entretanto, pode desligar todos os equipamentos eletrônicos.

Isso é fundamental para impedir que um local consiga utilizar computadores, dispositivos tecnológicos ou mesmo de comunicação, dependendo do impacto gerado pela explosão.

Os efeitos de uma bomba de PEM dependem de sua altitude de detonação, do rendimento da energia e do quanto ela impactou o campo magnético natural do planeta.

Ainda assim, é uma excelente maneira de minimizar qualquer tentativa de retorno rápido de resposta.

Isso porque o mundo em que vivemos é altamente dependente de tecnologia. Até mesmo outros equipamentos bélicos dependem dessa tecnologia para serem ativados e receberem ordens de ataque.

Quando você impede a comunicação de um oponente em batalha, as chances de sua vitória acabam sendo muito maiores.

Como proteger seus dispositivos?

A explosão de um pulso eletromagnético tem um impacto direto em equipamentos eletrônicos. Isso acontece em um raio de até 1,5 quilômetros da explosão, causando um efeito devastador.

Para evitar ficar na mão, é importante que seu controle de portão ppa possua uma forma manual de abrir e fechar, caso uma descarga de PEM aconteça próximo de seu lar.

Entretanto, existe uma forma de proteger seus equipamentos com um dispositivo conhecido como gaiola de Faraday.

O primeiro passo para conseguir realizar esta façanha é separar todos os itens que você deseja proteger do PEM em uma mesa. Meça toda a área ao redor dos objetos com o auxílio de uma fita métrica ou outro equipamento similar.

No caso de um potencial uso de PEM próximo, você pode pegar sua ribbon fargo hdp5000 e guardar o motor para a proteção do equipamento.

Depois, procure uma caixa plástica ou de papelão que seja suficientemente grande para todos os dispositivos e armazene-os corretamente. É importante que os objetos estejam bem acomodados e não balancem.

Para isso, você pode utilizar jornais ou outro elemento que ajude a fixar bem os equipamentos.

É importante fazer isso para que você não acabe sofrendo problemas com esses dispositivos por conta do mau armazenamento, e não pelo pulso eletromagnético.

Por fim, cubra a caixa com papel alumínio. O ideal é fazer a camada de proteção duas vezes, para o caso do primeiro rasgar. Quando você cobre a caixa completamente de papel alumínio e o prende com fita adesiva, cria uma espécie de barreira para o PEM.

Assim, você protege seus equipamentos e consegue passar ileso por um envio de pulsos eletromagnéticos.

Você pode fazer isso em casa, mas é bom testar para garantir a qualificação de instalação operação e desempenho do processo.

Em termos mais técnicos, a gaiola de Faraday nada mais é do que a aplicação prática de um fenômeno que ficou mais conhecido como blindagem eletrostática.

Trata-se de uma situação que acontece com materiais condutores, como ferro, cobre e prata, que tem em suas características a apresentação de muitos elétrons livres, que podem se mover ao longo do condutor.

Por conta de sua alta mobilidade, as cargas de materiais condutores preferem se espalhar ao longo da superfície dos metais. Existem alguns equipamentos que já utilizam os recursos da gaiola para conseguirem ser utilizados.

É o caso de discos rígidos de computador (HD), que tem esse processo para garantir a proteção de dados importantes em caso de qualquer tipo de acidente ou falha por conta de um PEM.

Um aparelho surdez pode sofrer um impacto direto desse tipo de situação, e deve ser protegido.

As fontes de tensão também possuem uma camada extra de proteção com a gaiola de Faraday, assim como as roupas de proteção.

O objetivo aqui é impedir que qualquer problema venha a surgir da estrutura eletromagnética, portanto, todo o cuidado é fundamental.

Uma importante utilização da gaiola de Faraday que poucas pessoas têm conhecimento está em um item muito comum na maioria das casas: o forno de microondas. Este equipamento funciona de forma oposta à utilização mais tradicional.

Enquanto a concepção da gaiola foi feita para evitar que as interferências entrem em um determinado espaço, no caso do microondas, o efeito é contrário, impedindo que as ondas eletromagnéticas saiam do espaço de confinamento criado pelo objeto.

Veículos em geral, sejam eles terrestres, aéreos ou marítimos, costumam proteger os passageiros da mesma forma que uma gaiola de Faraday, impedindo que descargas elétricas afetem a bateria trator enquanto estiverem dentro do transporte.

Existem diversos casos em que estes impulsos eletromagnéticos são gerados para utilização de novos experimentos e para o avanço de tecnologias.

Mas é importante ter em mente os riscos que ele demonstra, e evitar contato não profissional com este tipo de equipamento.

Considerações finais

Um pulso eletromagnético dura alguns segundos, mas os efeitos posteriores podem demorar meses ou até anos para serem completamente recuperados. Ficar sem nenhum tipo de recurso tecnológico é algo impensável nos dias de hoje.

Por isso, quanto mais você conseguir se proteger de ações deste tipo, e proteger seus equipamentos de um eventual acidente envolvendo um PEM, como o aluguel som para festa, mais será capaz de se recuperar posteriormente.

Isso porque, dependendo da força que o pulso obteve, o que poderia ser um simples reparo de rede acaba ficando muito mais complexo, exigindo uma reestruturação completa de equipamentos eletrônicos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.