O que é Uptime e qual a sua importância?

O que é Uptime e qual a sua importância?

Ao escolher os serviços e sistemas de computador para implementar trabalhos e resultados na empresa, nem sempre conhecemos todos os significados e funções, bem como seus modos de funcionamento. Porém, é essencial que você saiba o que é Uptime.

 

Certamente, o Uptime é uma maneira não apenas de preservar suas vontades como consumidor, mas também respeitar os limites de até onde uma empresa vai, sempre com pontos positivos nessa relação.

 

Além disso, saber como funciona o Uptime, quais seus benefícios e como a falta dele pode prejudicar uma empresa é essencial, visto que além de tudo, essa é uma condição contratada, apresentando valores significativos.

 

Ao longo do texto, acompanhe mais sobre o significado de Uptime, como ele pode ser calculado, qual sua importância e quais são os seus direitos quanto ao serviço.

Mas, afinal, o que é Uptime?

Uptime é um termo vindo do inglês, que tem como significado o tempo aproximado que um site na internet fica no ar, ou que um sistema fica em pleno funcionamento, sem pausas para manutenções ou problemas específicos, isto é: o tempo em atividade.

 

Para explicar melhor, podemos usar como exemplo a contratação de um serviço de sistema internet por uma empresa responsável em computar dados sobre licença ibama. Durante a contratação do sistema, é provável que alguns termos sejam assinados.

 

Sobre esses termos, que são uma espécie de contrato de serviço entre a empresa de sistemas e o contratante, o Uptime é quase sempre colocado em evidência, como um sinal da empresa a respeito do tempo limite que ela poderá manter o site no ar.

 

Neste mesmo contrato, é possível encontrar um outro termo, chamado de Downtime, ou então, o tempo que um site permanece fora do ar. Geralmente, essas são informações relevantes e devem ser analisadas na hora da afirmação de um contrato.

 

Tanto a visibilidade dessa informação na hora da contratação, quanto a informação sobre a quantidade de Uptime sugerida por uma empresa da área são capazes de auxiliar na formação de uma decisão de compra.

 

Isso porque o tempo de cada uma dessas permanências pode ser essencial em negócios que dependem da internet ou de sistemas para trabalhar e promover ações de confiança com os clientes, algo que você entenderá logo mais.

 

Para calcular o Uptime e verificar quanto tempo uma plataforma digital permanecerá em funcionamento pela empresa hospedeira, é preciso verificar a porcentagem de proteção mostrada em contrato ou em anúncio.

 

Por exemplo, na contratação da hospedagem de um site para uma empresa de 

serviço de pinturas, um site de hospedagem cedeu como informação de Uptime 99%. 

 

Ou seja, já que o pagamento acontece por mensalidade, e no período contratado a proteção é de 99%. Fazendo os cálculos em um jogo de três, é possível entender que, naquele período, sua plataforma poderá ficar fora do ar apenas pouco mais de 40 minutos.

 

Esse tempo pode variar de acordo com cada empresa prestadora de serviço, assim como seus preços e disponibilidades de contratos. Por isso, uma boa dica é procurar informações sobre antigos clientes em cada uma das suas opções de contratos.

Qual sua importância?

Entendendo melhor o que é e qual a principal função do Uptime, fica um pouco mais fácil valorizar que essa função, trabalhando na máxima porcentagem possível, é importante para o funcionamento dos processos de uma empresa.

 

Geralmente, as empresa fornecem as seguintes informações sobre o serviço:

 

  • Tempo fora do ar;

  • Tempo de funcionamento;

  • Datas de atualizações;

  • Recuperação do sistema programada.

 

Saber disso é necessário porque geralmente uma empresa não pode apresentar pausa de trabalhos, ainda mais se ela trabalha estritamente em ambiente virtual, como no caso de uma loja de colar comprido feminino que só funciona por meio de um site.

 

Se essa loja ficar fora do ar, impedindo com que compras e escolha de itens possam acontecer, é possível que a empresa tenha um prejuízo significativo. 

 

Esse problema acaba sendo mais sério porque pode acontecer em qualquer horário, seja em um horário de grande movimento ou em um fim de semana.

 

Por isso, ao fechar um contrato, é fundamental verificar se o tempo de funcionamento vai compensar o seu tipo de negócio, e se as ausências do site poderão acontecer sem planejamento, ou se existem dias certos pela empresa, entre outros.

 

Quanto mais caros foram os planos ou pacotes de hospedagem de uma empresa, maiores são as porcentagens que evitam a queda do sistema. Tenha sempre em mente que, ao sair da sua página, seus clientes podem ficar frustrados e esquecerem do seu negócio.

 

Essas quedas também acontecem como panes em sistemas internos de empresas, prejudicando o trabalho que está sendo realizado e precisa ser feito somente com o uso de um software próprio.

 

Por exemplo, no sistema de uma empresa de reciclagem componentes eletrônicos, é necessário que dados sobre doações e coletas sejam diariamente contabilizados, para que a transparência possa ser postada no site da empresa, em nível nacional.

 

Se o sistema se mostra falho, e acaba saindo do Uptime, algo planejado pela empresa, é possível que todo o esquema de coleta de informações fique atrasado, gerando desgastes na equipe e reclamação dos superiores.

 

Ainda, é preciso checar eventuais problemas de rede, chamando profissionais que trabalham com instalação de internet para verificar possíveis quedas de sistema.

Uptime: funcionamento e direitos

Agora que você já entendeu melhor sobre o que é o Uptime e a sua importância dentro de uma empresa, é interessante saber como verificar, por meio de um computador novo, o funcionamento da ferramenta e quais são os direitos em uma queda irregular.

 

Em primeiro lugar, você precisa saber que tudo o que estiver em seu contrato vai valer como certo. Se seu site caiu algumas vezes no mês, e o total de horas de atividade foi igual ao que a empresa afirmou respeitar, então você não pode reclamar.

 

No entanto, para ver que horas um site caiu, é necessário ficar de olho 24 horas por dia, algo inviável para qualquer pessoa, por motivos de força física. Para isso, é possível contratar serviços de empresas que oferecem controles sobre as quedas dos sites.

 

Existem milhares de opções na internet, sendo algumas pagas ou gratuitas, que ficam monitorando com uma espécie de relógio ponto digital as quedas da sua página, procurando verificar se o contrato está sendo cumprido.

 

Caso você verifique que realmente não está sendo cumprido o que foi acordado, e seu site esteve fora do ar por mais tempo, é possível entrar com pedidos judiciais ou até mesmo pedir descontos em sua conta.

 

É como se você pagasse por um serviço mas, no fim do mês, ele não foi cumprido. 

 

Em muitas empresas relacionadas à serviços de internet, como provedores celulares, essa contabilidade a mais para o cliente também acontece, no entanto, sempre deve ser analisada.

 

Também é possível que a própria empresa marque determinadas atualizações presenciais, em horários que não prejudiquem o serviço funcionar para clientes e colaboradores. Muitas vezes, a solução é encontrada em redes no aparelho, tal como um colar 7 chakras.

Vantagens do Uptime

Com o Uptime, você já entendeu que uma plataforma pode ficar funcionando integralmente, sem geração de problemas e perdas de oportunidades. Mas você sabe quais são as vantagens disso?

 

Para começar, é possível refletir que sem oportunidades de compra, não haveria a formação de uma ação, o que também não levaria a uma prestação de serviços, seja imediata ou com um prazo predisposto. 

 

Todo esse processo, que ainda inclui a participação de colaboradores e prestadores de serviços relacionados ao deslocamento, contabilidade e qualidade, poderiam acabar não precisando de seus empregos, e muito menos seriam cogitados.

 

Além disso, com o amplo funcionamento do sistema, é possível que clientes possam se tornar fiéis ao site, muito pela boa experiência de usuário que tiveram. Essa é uma das principais razões que levam empreendedores a contratarem hospedagens.

 

Por fim, uma das vantagens que também podem ser sentidas com o Uptime é o compromisso de trabalho mediante uma carga grande de produtos e serviços em um sistema, o que muitas vezes acaba compensando.

 

Algumas parcelas do serviço acabam custando consideravelmente menos do que o resultado que a empresa alcança com o funcionamento. 

Conclusão

Ter conhecimento sobre o Uptime é uma forma de independência, de modo geral. Entender melhor sobre o serviço comprado e utilizado, é ter ciência sobre os investimentos que você faz em sua empresa e o que o lucro dela pode pagar.

 

Além disso, como o ambiente web e alguns sistemas de computadores ainda são novidades para muitas pessoas, algumas empresas acabam oferecendo produtos bons mas sem nem ao menos ensinar o público sobre eles.

 

Por isso, o conhecimento de Uptime pode evitar perda de dinheiro e situações de estresse não avisados com sua plataforma online.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.