O que é o código 301 no SEO?

O que é o código 301 no SEO?

Algo fundamental para o SEO de uma página é a sua estrutura em si, por exemplo, quando uma pessoa tenta acessar um site e acontece o redirect 301.

 

Isto significa que aquela página teve o seu endereço alterado, encontrando-se em uma nova URL. 

Basicamente, ele funciona como o recurso online para indicar ao usuário que uma página não está mais localizada naquele mesmo lugar, o que evita que os seus visitantes se sintam perdidos ou não consigam encontrar mais um determinado site. 

Dessa maneira, é essencial considerar utilizá-lo no caso de mudança e conhecê-lo mais a fundo para garantir eficiência e auxílio aos usuários antigos que procuram novamente a página e aos novos acessantes.

Ao que se refere o código 301?

Considere o exemplo a seguir, se uma Empresa de motoboy mudar de endereço presencial, ela precisará comunicar as pessoas que frequentam-na sobre sua nova localização e informações sobre, provavelmente a partir de uma placa na porta. 

Como na internet não é possível fazer isso, a empresa utiliza o redirect 301 para funcionar como alguém preparado para direcionar os consumidores até o novo local corretamente e de forma rápida. Fora isso, esse mecanismo é permanente. 

Ou seja, a partir dessa ação, qualquer usuário que entrar no site antigo e que não é mais o de desejo, será automaticamente redirecionado e levado na hora para o novo local adicionado. 

Além do código 301, existem alguns outros utilizados para retorno, mas que indicam operações diferentes no acesso à nova página. 

Como elaborar este redirecionamento?

Devido ao fato de ser algo técnico, é importante que o trabalho seja realizado por uma pessoa especializada no assunto e que tenha conhecimento profundo sobre a programação, como um desenvolvedor. 

Isso porque, como foi citado, existem diferentes códigos com propriedades similares para criação na internet, o que dificulta um pouco a programação correta e que não seja confundida com outras opções, além da complexidade do assunto. 

Contudo, podem ser destacadas algumas ações básicas para a realização do procedimento nas principais linguagens. 

Porém o primeiro passo, independentemente da linguagem utilizada, deve ser a abertura do código-fonte do site de origem. 

Nele, deve-se deletar todo o conteúdo existente e inserir os comandos que serão analisados a seguir, considere “;” como mudança de linha.

Para a linguagem PHP, é preciso inserir: “<?php; Header( “HTTP/1.1 301 Moved Permanently”); ; Header( “Location: endereçonovo.com” ); ; ?>”.

Para uso de Ruby on Rails, é: “def old_action ; headers[“Status”] = “301 Moved Permanently” ; redirect_to “endereçonovo.com/” ; end”.

Já no caso do JSP (Java): “<% ; response.setStatus(301); ; response.setHeader( “Location”, “endereçonovo.com/” ); ; response.setHeader( “Connection”,”close ); ; %>”. 

Por fim, para CGI PERL, deve-se usar: “$q = new CGI; ; print $q->redirect(“endereçonovo.com/”);”.

Sendo assim, depois da escolha da melhor opção de servidor a ser utilizado, é importante que onde está escrito “endereçonovo .com”, seja modificado pela página que se deseja ter como destino, depois salvar o arquivo e enviá-lo para o servidor. 

Em quais casos utilizar essa ferramenta?

Por mais que o contexto do uso do código de redirecionamento 301 seja algo mais simples e claro, os seus usos e momentos indicados para auxílio do site podem ser um pouco subjetivos e um pouco específicos. 

Sendo assim, existem alguns casos específicos para os quais é indicado o uso do redirecionamento a partir do código 301. Para garantir completa compreensão, eles serão analisados abaixo.

Transferência do site completo

Em alguns casos, as empresas precisam migrar completamente a sua página, podendo acontecer por diversos motivos, desde o desejo de mudança até a própria necessidade decorrente de algum problema de cópia. 

Por exemplo, uma empresa de roupas para revenda direto da fábrica que possuía seu endereço como “roupasfresquinhas.com”, mas achou que o nome não condizia mais com o seu negócio, desejando trocar para “luciamodaeroupas.com”. 

Nesse caso, ela irá desejar que os seus antigos clientes continuem frequentando a página, mas eles podem não encontrá-la, uma vez que acham que ela permanece com o domínio antigo. 

A partir do momento que ela insere o redirecionamento, ela garante que os usuários ainda conseguirão encontrar a página sem dificuldade, apenas acessando o site antigo e sendo automaticamente levados para a nova página.

Sendo assim, o cliente não precisa conhecer ou saber de cor o novo endereço, ele pode apenas acessar o antigo e chegar ao resultado esperado sem maiores problemas, apenas com a ação da internet. 

Essa ação é muito benéfica neste caso, pois os motores de busca irão entender esse novo endereço e irão continuar valorizando o site e seu SEO, como se a página tivesse mantido o mesmo local de acesso. 

Redirecionamento de uma página excluída

Algumas páginas por si só deixam de existir com o passar do tempo, o que é muito comum acontecer durante datas comemorativas ou promoções e eventos que duram apenas por um período determinado. 

Por exemplo, uma empresa de limpeza de sofás que realizou uma promoção de descontos por conta da Black Friday e criou uma página apenas com os descontos de seus serviços, após o fim desse dia, ela terminará com as promoções. 

Com isso, essa página em específico deverá desaparecer, mas algumas pessoas atrasadas sobre o assunto ou que conheceram a marca naquele momento podem tentar acessá-la para ver se elas ainda estão acontecendo. 

Com o redirecionamento, a pessoa pode ser levada até a página principal do site, encontrando todos os seus produtos, mas sem estar relacionado com a promoção, o que é essencial, pois não deixa o cliente perdido ou sem entender o porquê não a encontra.

Por exemplo, uma empresa que vendia uma tomada RJ45 fêmea, mas ela saiu de linha de venda, se o cliente acessar o link de compra, como ele não deixa de existir, ao invés de aparecer a mensagem de página não encontrada, é possível direcioná-lo a uma nova. 

Essa loja pode deixar como destino uma página com outros tipos de tomada ou uma página explicando que o produto não está mais à venda ou até mesmo na página inicial do site, dando ao usuário uma visão geral sobre seus produtos. 

Evitar a duplicação de páginas

Existem páginas com o nome similar, mas que não são as mesmas, tendo dois destinos diferentes. 

Sendo assim, seria uma boa opção usar o código 301 neste caso, escolhendo uma delas para ser a principal. 

Por exemplo, se uma empresa de limpeza de colchão box tem como seu endereço da web “limpandocolchoes .com”, ela pode redirecionar o site “www. limpandocolchoes .com”, deixando apenas um como o destino final. 

Dessa forma, as plataformas de busca não veem o conteúdo como algo duplicado, o que é essencial para o desenvolvimento das empresas, uma vez que essa ação poderia ser algo prejudicial para o SEO dela, devido à valorização de material único e relevante. 

Como consequência dessa ação, a dona do site é capaz de concentrar os usuários que digitam os endereços de formas diferentes para um mesmo local, garantindo a unificação de sua autoridade perante os buscadores. 

Atualização de URL

Algumas empresas só percebem que sua URL é difícil para os consumidores após o seu desenvolvimento inicial, o que pode fazer com que elas decidam mudá-la com o objetivo de facilitar para os seus clientes e acessantes, descomplicando-a. 

Um exemplo, uma empresa de peças especializada em galvanoplastia cromagem que possui seu endereço como “www. galvanizandopecas .com” pode perceber que a palavra utilizada é complicada tanto para memorização, quanto para acesso. 

Neste caso, seria mais interessante e benéfico se ela fosse atualizada, trocando o nome para algo mais simples e de fácil acesso, demandando o mínimo de esforço possível por parte do consumidor. 

O que não fazer durante o redirecionamento?

Durante a criação do programa para redirecionamento, é importante levar em consideração alguns pontos que devem ser evitados para que o resultado final consiga ser o mais favorável como esperado, seguem eles:

  • Não confunda com o redirecionamento temporário;

  • Não se esqueça dos links antigos;

  • Faça o redirecionamento antes da mudança de domínio;

  • Redirecione a página inicial também;

  • Não tente enganar as plataformas de busca. 

Explicando melhor o terceiro ponto, se uma página faz o redirecionamento depois de já estar mudada para um domínio novo, os mecanismos de busca entendem que essa página se trata de um site novo, realizando a indexação de SEO do início, prejudicando resultados. 

Logo, por exemplo, se uma empresa especializada na venda de faixa de gondola se vê precisando migrar seu site, é imprescindível que primeiro ela crie o código 301 para direcionamento e depois realize todas as ações de mudanças do jeito desejado.

Conclusão

Em suma, deve-se ressaltar que conhecer sobre o código 301 é essencial para qualquer empresa, seja ela vendedora de roupas ou de serviços funerários para animais, uma vez que é um recurso que pode ser útil para qualquer uma delas. 

É importante destacar a necessidade de conhecer os momentos recomendados para a sua aplicação e formas de realizá-la da forma correta, como a partir do que foi tratado ao longo deste artigo, para a implementação correta e o mais benéfica. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.