Google Adwords: o que é e como utilizar

Google Adwords: o que é e como utilizar

Já não é segredo para ninguém que navega, frequentemente, na internet o papel que os grandes motores de busca têm hoje. O que pouca gente sabe é como tirar proveito do Google Adwords, que é uma grande ferramenta comercial.

De fato, esse buscador já não é apenas uma das maiores referências em pesquisas na internet, como também se tornou uma das maiores marcas do mundo. Ele mudou totalmente nosso modo de fazer marketing digital.

O mais bacana é que o motor de busca serve para várias aplicações, desde cotação por sala comercial compartilhada até pesquisas acadêmicas ou simplesmente procurar um restaurante mais próximo onde almoçar.

Isso também tem a vantagem de estar de acordo com as expectativas das novas gerações: se é preciso estar onde seu cliente está, atualmente este lugar é a internet. Assim como é, especialmente, essas plataformas de busca.

O brasileiro pode até utilizar outros buscadores, como Bing, Yahoo e Ask Brasil. Contudo, segundo dados da própria Google Inc, hoje esta marca já domina mais de 90% do mercado, restando às demais dividir o mínimo percentual que sobra.

Diante disto, nenhum empresário pode dizer que não tem interesse em aproveitar uma fatia desse bolo, já que as plataformas de busca se tornaram, simplesmente, as maiores vitrines do mundo, cheias de grandes oportunidades.

Além da sinergia com as novas gerações, há muitas outras vantagens, como a da segmentação. É muito comum alguém pensar “Ah, mas meu público é muito nichado, o Google não serviria para mim”. Na verdade, quanto mais segmentado, melhor.

Se a pessoa busca por algo como esteira para academia, por exemplo, você pode conseguir canalizar um público ainda maior utilizando essa palavra-chave de maneira correta. O poder de segmentação dessas plataformas é incrível.

Se antes uma empresa precisava levantar um censo populacional regionalizado e fazer estudos demográficos para entender onde seu público estava, hoje é possível emitir relatórios bastante precisos com poucos cliques. 

Depois, é só fazer o Adwords para aquele segmento. Aí é que entram os desafios, pois apesar de todas as facilidades que a ferramenta traz, é preciso saber usá-la para que os resultados sejam realmente assertivos, sólidos e de médio e longo prazo.

Por isso, escrevemos este artigo, com conceitos e dicas imperdíveis. Se você quer aprender o que é e como utilizar o famoso Google Adwords, basta seguir adiante na leitura.

O que exatamente é o Google Ads?

É comum ver a aplicação do termo Google Adwords ou Google Ads (sigla para Advertising, que significa Anúncio ou Propaganda). Trata-se da mesma plataforma, que dispõe do serviço de anunciar qualquer marca dentro da plataforma Google.

O que antes se limitava aos links patrocinados, que são aqueles sites que aparecem com destaque em qualquer busca feita pelo site (como no topo ou no rodapé, por exemplo), hoje abrange uma gama bem variada de exposição.

Essas novidades surgiram, justamente, em torno da eficiência comercial que a plataforma foi conquistando com o tempo. 

Afinal, se alguém pesquisa por espaço para festa de 18 anos, é claro que essa pessoa está cotando um serviço bem específico.

No comércio podemos dizer que o cliente está “em momento de compra”. Neste caso, o resultado das pesquisas vai ser customizado com vistas a gerar um resultado cada vez melhor para as empresas anunciantes.

Assim, ao anunciar no Google Ads, é possível aparecer nas seguintes frentes:

  • Páginas de pesquisas (SERP);

  • Rede de Displays (banners);

  • Plataforma de vídeos do YouTube;

  • Nas páginas mobile do Gmail;

  • Na seção Google Shopping;

  • Na lojinha de apps da Play Store.

Também por isso, o Google consegue se diferenciar tanto de outras soluções parecidas, que são plataformas que também geram tráfego de pessoas para, em cima disso, cobrar pela audiência.

Afinal, quando você está em uma rede social curtindo as fotos do passeio dos seus amigos, e aparece um banner patrocinado sobre um notebook novo, o que está acontecendo ali é nada menos que um tipo de Ads.

O ponto é que o Google tem uma das audiências mais qualificadas da internet, graças a essa rede de anúncios que é capaz de disseminar. Bem como em função dos seus algoritmos e parâmetros que estão sempre evoluindo, a cada dia que passa.

Por dentro dos algoritmos e keywords

É difícil falar da assertividade de uma ferramenta como o Google Adwords sem citar os algoritmos e as keywords, que nada mais são que as palavras-chave.

Os algoritmos foram os responsáveis pela revolução que se iniciou mais ou menos nos anos 2000, quando o Google criou uma nova experiência em termos de pesquisa na internet. Antes as plataformas tinham formas mais primitivas de indexar um site.

Assim, ao pesquisar por algo como chaveiro mais próximo, os sites não encontravam exatamente o que a pessoa queria dizer, pois traziam informações genéricas, sem conseguir unir, por exemplo, a localização do usuário com a busca realizada.

Hoje a indexação é totalmente voltada para uma série de parâmetros que permitam que o usuário, ao utilizar a plataforma de busca, tenha resultados que façam sentido para ele. Aí é que entram também as palavras-chave, que precisam ser bem utilizadas.

De fato, não adianta nada investir pesado em anúncios no Google sem compreender essas questões mais técnicas. 

Para fazer propagandas nele basta criar uma conta no Gmail, que é gratuita, e fazer login na seção Ads da plataforma, informando seu site.

Até aí é tudo muito intuitivo, mas é preciso ter esse domínio que estamos trazendo aqui.

Como dominar as palavras-chave?

Toda e qualquer pesquisa começa pela palavra-chave. Por isso mesmo, o próprio Google já conta com uma plataforma totalmente gratuita que ajuda a fazer uma boa gestão dessa área, que se chama Keyword Planner.

Afinal, é melhor utilizar a palavra-chave “banner de tipo horizontal” ou apenas “banner horizontal”? Não é possível fazer uma página sobre esse produto e pagar para ela ter destaque se você não sabe por qual palavra vai pagar.

Depois de fazer uma boa gestão delas, é preciso inseri-la nos campos devidos em seu site, como nos títulos da página e das fotos, na URL, na meta-tag e daí em diante.

Tem gente que acha que essas diretrizes só servem para quem faz SEO (Otimização de Página), mas ela é importante para o Google identificar que seu site realmente trata sobre o assunto da palavra-chave, então fica a dica.

Sobre a estrutura do anúncio Google

Em termos técnicos a estrutura de um anúncio na plataforma Google inclui alguns dos elementos ditos acima, mas vai muito além.

Um deles é a URL, que é o endereço real que aparece na barra de endereços do navegador. Embora ele não apareça no anúncio, é fundamental ser preenchido corretamente.

Já o elemento “título” vai muito além do título da página: existe o título 1 e o título 2, cada um pode ter até 30 caracteres. O indicado é utilizá-lo inteiro, pois quanto mais informações sucintas você trouxer ali, melhor.

A descrição é outra parte delicada, que conta com 80 caracteres. Portanto, é possível não apenas ser sucinto, mas também estratégico.

Uma dica de ouro é utilizar a palavra-chave principal nesse campo, e escrever em formato de slogan, com gatilhos mentais ou CTAs (Chamadas para Ação) que façam a pessoa querer abrir o seu site.

Por exemplo, ao falar sobre flyer digital: “Você sabia que um flyer digital bem feito pode mudar os rumos do seu marketing?”. A frase tem 79 caracteres, e além de resumir bem o assunto, dá aquele famoso gostinho de “quero mais”.

O que evitar de qualquer modo?

Há algumas coisas que as políticas de uso do Google recusam veementemente. Também aqui há muita confusão, pois alguns acham que apenas no SEO existe o famoso black hat, que são estratégias não aconselháveis.

No caso do Adwords, até os detalhes importam. Por exemplo, o uso excessivo de caracteres estranhos, como usar vários asteriscos para chamar atenção. No mesmo sentido, a repetição de palavras, como “Promoção, promoção, promoção”.

Outra ação proibida é usar palavras inadequadas, como palavrões ou mesmo falsas promessas, que é algo que os algoritmos vêm tentando barrar cada vez mais.

Trata-se de algo complexo, mas a plataforma já faz leituras semânticas de algumas frases. Então, algo como “Enriqueça em uma semana” pode ser barrado, já que por melhor que seja um método, não é garantido que todo mundo que clicar vai conseguir isso.

Vantagens e considerações finais

Acima mencionamos o poder de segmentação do Google. De fato, hoje é possível definir detalhes sobre quem vai visualizar seus anúncios, assim os créditos que você investe em propaganda não são gastos à toa.

Se você paga para sua clínica geral particular aparecer, é possível definir qual a região geográfica, os dias da semana e até o horário em que você vai aparecer. Além disso, os relatórios incluem métricas que ajudam e muito nas próximas campanhas.

Com isso, é possível entender muito melhor o seu público-alvo e até a sua concorrência. Tudo isso só vem confirmar como o Google Adwords pode mudar a realidade comercial de uma empresa. Com as dicas que demos acima, isso pode ficar ainda mais fácil.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.