Entenda o que é hospedagem de site e quais suas vantagens

Entenda o que é hospedagem de site e quais suas vantagens

Quando vamos criar uma página web, muito se fala da necessidade de hospedagem de site para o seu endereço digital. Entretanto, saber o que isso realmente significa é uma dúvida muito comum de grande parte dos usuários.

 

Afinal de contas, qual a necessidade de hospedar o seu projeto online? O que você vai ganhar com isso? Há algum benefício para o site?

 

O artigo de hoje pretende responder a estas perguntas, mostrando o que é hospedagem de site e quais suas vantagens.  Quer saber mais sobre isso? Então, acompanhe a leitura!

O que é hospedagem de site?

O site nada mais é que um conjunto de arquivos, como textos, imagens e códigos, que juntos formam as famosas páginas que encontramos na internet. 

 

Todos esses documentos são lidos por programas especializados, os chamados “navegadores”. Mas para que isso aconteça, as páginas precisam estar armazenadas em um local conhecido como “servidor”.

 

Por exemplo, se você procura por um site com dicas de emagrecimento para homens, não basta ter um domínio próprio, pois ele não irá guardar o conteúdo da página. Quer dizer, você somente vai ver um endereço eletrônico por lá (a URL).

 

Quem traduz os arquivos e os disponibiliza para os usuários é o servidor. Daí a explicação do porquê ele é fundamental para qualquer site.

 

O servidor nada mais é que um computador altamente robusto, que tem os melhores recursos e desempenho para armazenar os diversos arquivos dos sites e disponibilizá-los para que outros computadores possam acessar.

 

Sendo assim, podemos dizer que o servidor “hospeda” o site. É aí que se originou o termo “hospedagem de site”.

 

Para resumir tudo isso, podemos dizer que a hospedagem de site é um espaço no servidor que armazena todos os arquivos da sua página, disponibilizando-a para acesso na internet.

Como funciona a hospedagem de um site?

De maneira geral, a hospedagem de um site funciona de modo similar à locação de espaço comercial

 

Ou seja, você precisa escolher um provedor que ofereça um espaço no servidor, meio que “alugando” esse ambiente, para que seus arquivos e bancos de dados sejam armazenados.

 

Dessa forma, sempre que alguém procurar pelo seu domínio, o provedor irá transferir todos os arquivos necessários para atender a solicitação do usuário.

 

Por isso, é fundamental escolher um pacote de hospedagem que atenda às suas principais necessidades. 

 

Por exemplo, um e-commerce de produtos de higiene pessoal atacado pode precisar de mais recursos, em comparação com um blog de beleza. Tudo isso por conta do volume de dados.

 

Além disso, do mesmo modo que a locação do espaço comercial, é necessário manter o aluguel do servidor em dia, para que ele continue operando.

 

Ao perceber um crescimento no site, como aumento no número de acessos, é possível contratar um upgrade, ou seja, um plano mais completo de armazenagem. 

 

Desse modo, você garante que todos tenham acesso ao seu domínio, sem aquelas desagradáveis “travadinhas” na navegação.

É preciso ter conhecimento de programação para hospedar um site?

Essa é uma dúvida muito comum entre os proprietários de sites na internet. Mas calma! Não precisa se desesperar com medo de não conseguir colocar a sua página no ar porque não tem conhecimentos em programação.

 

Na verdade, não é preciso conhecer nada de programação para gerenciar o seu site. 

 

Hoje em dia, os pacotes de hospedagem contam com uma interface gráfica extremamente intuitiva, onde você pode controlar todos os aspectos da sua página.

 

Desse modo, se você quer lançar um site que vende brinquedos infláveis personalizados pode começar a construir o seu domínio com poucos cliques.

 

Uma dica é optar por sistemas de gerenciamento de conteúdo (ou sites que criam outros sites). Dessa forma, fica mais fácil organizar a sua página de acordo com as suas preferências, mudando o design, colocando arquivos e fazendo backups.

 

Depois, basta acessar o provedor de hospedagem para gerenciar o site. Em geral, você pode controlar diretamente por lá:

 

  • Os serviços de e-mail;

  • Os certificados SSL para protocolos seguros;

  • Os serviços de suporte ao cliente (chat online);

  • As ferramentas de desenvolvimento;

  • Os instaladores de gerenciamento de conteúdo.

 

Seja para um site de médico domicílio ou para uma grande e-commerce, é fundamental verificar quais as funcionalidades oferecidas pela hospedagem de site e se ela atende às suas necessidades.

 

Por esse motivo, dê preferência para hospedagens reconhecidas no mercado e que ofereçam suporte em caso de dúvidas.

 

Vale dizer que, quanto maior o site, maior é o espaço no servidor. No entanto, o ideal é começar pequeno e ir aumentando o plano de armazenamento de dados, conforme a quantidade de acessos na sua página.

Quais são os tipos de hospedagem?

Com o avanço da internet e do desenvolvimento tecnológico, foi possível aprimorar a dinâmica da hospedagem dos sites, oferecendo diferentes tipos de servidores, conforme às necessidades dos clientes. Em geral, as hospedagens mais comuns são:

 

  • Hospedagem compartilhada;

  • VPS (Virtual Private Server);

  • Hospedagem em Cloud;

  • Servidor de Hospedagem Dedicado.

 

Abaixo, confira as especificações de cada um deles.

1 - Hospedagem compartilhada

A hospedagem compartilhada é um dos tipos mais comuns de hospedagem, sendo uma alternativa para blogs e pequenos negócios.

 

Por exemplo, se um veterinário quer criar um blog focado em dicas de consulta para gatos, sem a intenção de vender nada por lá ou fazer o upload de arquivos grandes, a hospedagem compartilhada é uma opção mais barata e vantajosa.

 

Nesse tipo de hospedagem, o servidor é compartilhado com outros clientes. Assim, os sites hospedados têm os mesmos recursos, como memória, CPU e espaço em disco.

 

A principal vantagem é a redução de custos. No entanto, vale dizer que a hospedagem compartilhada é muito fácil de usar, dispensando qualquer conhecimento técnico, visto que a própria administração do servidor é feita pelo provedor.

 

Contudo, não se tem praticamente nenhum controle de configuração e, caso o seu site comece a ter um tráfego alto, há risco de travar a navegação.

2 - VPS (Virtual Private Server)

O VPS compartilha o servidor com outros usuário, mas aloca uma partição totalmente dedicada ao seu site, com os recursos de processamento, memória e espaço no disco. 

 

Isso quer dizer que você tem mais privacidade para gerenciar o seu site sem ter que pagar por um servidor dedicado.

 

Normalmente, é um tipo de hospedagem indicada para negócios em expansão. 

 

Por exemplo, se a sua página de paisagismo para quintal com piscina está tendo muitos acessos, o VPS não deixa “travar”.

 

É preciso ter certa noção de como realizar o gerenciamento do servidor, além de que o preço pode ser um pouco mais alto em comparação com a hospedagem compartilhada.

3 - Hospedagem em Cloud

A hospedagem em Cloud, ou na nuvem, é uma solução extremamente confiável e, por conta disso, é usada para negócios que lidam com informações de segurança.

 

Por exemplo, um software para portaria virtual pode usar a Cloud para armazenar as imagens de segurança, uma vez que o backup dos arquivos é feito em tempo real, sem risco de perdas.

 

Nesse tipo de hospedagem, o provedor oferece um cluster de servidores, onde seus arquivos são replicados em cada um deles. 

 

Quando há problemas em algum dos servidores, o tráfego é automaticamente direcionado para outro, não ocorrendo falhas no sistema e na navegação.

 

Além disso, você paga apenas pelo que utiliza. Ou seja, os custos são muito mais justos e podem ser readaptados conforme à necessidade.

4 - Hospedagem dedicada

A hospedagem dedicada oferecer um servidor próprio, físico, exclusivo para o seu site.

 

A grande vantagem aqui é a alta flexibilidade, uma vez que se tem autonomia para configurar o servidor de acordo com as suas preferências, além de escolher um sistema operacional e de softwares conforme à necessidade.

 

O servidor dedicado oferece controle completo das configurações e é altamente confiável, já que você não compartilha seus recursos com mais ninguém.

 

Entretanto, o custo é alto em comparação com os demais tipos de hospedagem, e é fundamental ter conhecimento técnico para gerenciamento do servidor.

Conclusão

A hospedagem de site é um assunto que gera muitas dúvidas, especialmente quando queremos construir uma página, mas não sabemos por onde começar.

 

Por sorte, é possível encontrar serviços de hospedagem altamente intuitivos, que permitem a configuração de domínios de forma simples e rápida, além de oferecer suporte em caso de dúvidas na operação.

 

O importante é conhecer os tipos de hospedagem e verificar qual plano melhor atende às necessidades do seu site. Dessa forma, é possível usufruir de um espaço completo, totalmente otimizado para a sua página e sem riscos de falhas.

 

Vale dizer que não existe hospedagem “ilimitada”, ou infinita, como costuma parecer. 

 

No entanto, há planos de espaço em disco ilimitado, o que quer dizer que não há um limite definido de armazenamento, mas você também não tem todo o espaço do mundo para inserir os seus arquivos.

 

Por isso, busque por empresas competentes que possam oferecer a hospedagem mais adequada para o seu site.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.