Como as redes sociais podem ajudar a aumentar os ouvintes de uma web rádio?

Como as redes sociais podem ajudar a aumentar os ouvintes de uma web rádio?

Pouca gente costuma levar isso em conta, mas a verdade é que hoje as rádios continuam crescendo tanto quanto antes, e são igualmente importantes, especialmente, quando falamos da web rádio e do papel das redes sociais nisso.

 

Sendo assim, a web e a esfera digital como um todo não mudou completamente o gosto das pessoas, como se a televisão e o rádio nunca mais tivessem sido ligados. 

Na verdade, estes formatos têm se adaptado para continuarem atraindo pessoas.

A televisão, por exemplo, ainda pode fazer sucesso anunciando algo como impermeabilização de bancos automotivos, desde que consiga se comunicar levando em conta interações digitais, como permitir que a audiência envie mensagens digitais ao vivo.

Com o rádio vale a mesma coisa, pois se antes ele tinha algumas limitações técnicas bem sérias, já que qualquer chuva ou empecilho semelhante já era capaz de tornar a transmissão falha, com o sinal de internet esses problemas foram totalmente superados.

Agora as transmissões de rádio levam esse nome apenas por força de hábito, pois no fundo a web rádio funciona mais ou menos como um streaming, ou seja, uma plataforma que fica 100% disponível e a pessoa acessa de modo customizado, quando quiser.

Por outro lado, esse universo de emissoras têm crescido tanto, e as facilidades de operação de uma web rádio são tão consideráveis atualmente, que a concorrência só tem crescido, tanto em quantidade quanto em esforço de se sobressair.

Por isso, se uma web rádio quer se destacar para que empresas como uma firma de produto para limpar box de vidro queira fazer anúncios com ela e não com outra, ela precisa pensar em marketing digital, sobretudo por meio das redes sociais.

Este é o principal motivo por que decidimos elaborar este texto, com um material especial sobre como as redes sociais podem realmente ajudar a aumentar os ouvintes de uma web rádio, fortalecendo sua presença perante o público geral.

No fundo, o que esse tipo de iniciativa faz é criar um círculo virtuoso de crescimento, pois ao aumentar os ouvintes cresce também o número de parceiros, que permite investir mais dinheiro e impactar novamente o público, de modo orgânico.

No fundo, as emissoras de web rádio nada mais são que canais de transmissão de programas, ideias e conteúdo. 

É preciso entender isso, quanto melhor for o conteúdo, mais ele seguirá as diretrizes do momento e poderá crescer entre as pessoas.

Um ponto interessante disso tudo é justamente que com a pulverização da proposta e do público, qualquer marca já pode anunciar nessas plataformas, seja para falar de serviços mais nichado ou para lidar com produtos como persiana para escritório.

Portanto, se o seu interesse mais urgente e genuíno é compreender de uma vez por todas como estratégias simples de mídia social podem aumentar seus ouvintes e revolucionar sua web rádio, então basta ficar por aqui e seguir com a gente adiante.

O que é uma web rádio?

Primeiramente, precisamos deixar claro que a web rádio é uma criadora de conteúdo, tal como vínhamos dizendo acima. 

Em termos técnicos, elas não são muito diferentes das antigas emissoras de rádio ou mesmo de televisão.

A lógica sempre foi a de chamar a atenção da audiência e conseguir fidelizar esse público, pois isso é o que vai atrair anunciantes e tornar a rádio mais rica e mais poderosa em seu segmento.

O que mudou atualmente foi o gosto do público, já que as novas gerações têm maneiras totalmente diferentes de lidar com conteúdos, marcas e costumes de compra e consumo de conteúdo, seja ele pago ou gratuito.

Com o avanço do universo digital as pessoas passaram a ter um acesso crescente à informação e à customização. 

Sendo assim, hoje elas não precisam ficar penduradas no telefone esperando uma empresa resolver seu problema, nem precisam assistir algo que não queiram.

Isso não influencia apenas o modo como um cliente que quer encontrar uma empresa especializada em limpeza pós obra vai agir, mas também o modo como ele consome conteúdos nas redes sociais, nos blogs e, naturalmente, nas web rádios.

Por isso, dizemos que ela deve ver o seu nicho como sendo o do conteúdo, especialmente, no sentido de marketing de conteúdo e de inbound. 

Os maiores exemplos que atuam nessa área são os seguintes:

  • Os artigos de blog;

  • Os posts de rede social;

  • As lives e podcasts;

  • Guias de leitura e afins.

Sem falar em e-books, infográficos, checklists e tantos outros formatos que permitem que uma marca gere conteúdo original e gratuito para atrair o seu público.

Ou seja, a web rádio precisa entrar nessa mesma lógica e, criando conteúdo com base na vontade do seu público, lutar para atraí-lo cada vez mais, afastando a concorrência e fidelizando os perfis da sua persona.

Com isso, já entramos em cheio no papel das redes sociais e no modo como a web rádio vai conseguir expandir seu público de modo sólido e sustentável, atraindo anunciantes que vão desde quem quer alugar andaime até clientes de um restaurante.

De fato, sem isso o máximo que ela ia fazer seria barulho e perda de tempo, pois os fundamentos são essenciais para fazer com que o esforço prático funcione e seja sustentável e escalável.

Sobre os perfis da persona

Acima falamos de passagem neste tópico, mas é importante entrar em detalhes pois ele é um dos pilares de qualquer esforço quando o assunto é aumentar o público pelas redes sociais.

Basicamente, até alguns anos atrás as empresas pagavam pesquisas de empresas como o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para conseguir entender o comportamento do seu público.

Portanto, uma rádio precisava levantar pesquisas e censos para entender o comportamento do seu público, como faixa etária, profissão, formação escolar, poder aquisitivo e daí em diante.

Hoje em dia já não é assim que se faz, embora esse possa ser o pontapé inicial. Mas uma empresa de elevador residencial precisa ir muito mais fundo ao entender sua clientela.

O mesmo vale para a web rádio que queira realmente atrair pessoas e mantê-las conectadas, inclusive por meio das redes sociais. 

Isso ocorre pois o comportamento das redes só é perceptível e passível de estratégia após esse esforço.

Contudo, a dica de ouro é criar os perfis da sua persona, algo que deve ficar entre dois ou três apenas.

Dessa forma, você dá nome e até foto de alguém real para esses perfis fictícios, que passam a ser o foco de cada ação de marketing que for feita.

Com isso, a web rádio ganhará muito em termos de assertividade, a cada ação ou campanha de marketing que for fazer, impactará muito mais efetivamente o seu público-alvo.

Por dentro da rede social

Depois de entender o seu próprio público-alvo e definir muito bem os perfis da sua persona, também é preciso considerar que talvez você e sua equipe ainda não tenham o domínio necessário quando o assunto são as próprias redes sociais.

Na verdade, você precisa compreender que não existe um conceito fechado de “rede social”, uma vez que são várias as plataformas existentes, com diferenças consideráveis entre elas.

Basicamente, se uma marca de piso de cimento polido quer entrar nesse nicho, ela precisa entender que algumas mídias sociais focam na criação de mensagens dinâmicas ou textos, outras em fotos e imagens, e algumas em vídeos, lives e afins.

Portanto, a web rádio precisa ser capaz de dialogar nesses formatos. Se ela consegue transmitir podcast com qualidade, pode focar na rede social que lida com vídeos e lives.

Se conseguir abraçar também mensagens de SMS, de e-mail e todo tipo de texto que atrai seu público, como para avisar que a programação de hoje já está entrando no ar, então ela consegue abraçar ainda mais redes sociais.

Seguidores ou ouvintes?

Outro ponto fundamental em sua estratégia é entender que, no fundo, o foco da sua estratégia é transformar seguidores em ouvintes.

Afinal, não seria interessante ter pessoas que viciassem no seu conteúdo digital de mídia social, mas não chegassem a ouvir sua programação. 

Por isso, é preciso ter estratégias muito claras no sentido de migrar o seguidor para o status de ouvinte.

É o mesmo esforço de uma autoescola de carteira de moto e carro que precisa que os seguidores virem alunos. 

No fundo, você precisa saber fazer o CTA correto, que é o Call to Action (Chamado para Ação).

Muitas vezes o cliente ou leitor deixa de fazer o que você deseja apenas porque você não foi claro quanto a isso, deixando a pessoa desorientada.

Portanto, tenha links e botões claros que funcionam como isca para a pessoa achar facilmente a transmissão da sua programação enquanto web rádio, e com o tempo cada seguidor será também um ouvinte, fortalecendo o seu negócio como um todo.

Conclusão

Sendo assim, falar em redes sociais e em web rádio equivale a falar de duas tendências que crescem a cada dia, embora cada uma dentro do seu universo de comunicação.

Agora, para unir os dois segmentos de modo realmente eficiente, transformando os seguidores em ouvintes e aumentando o número dos dois, basta seguir as dicas e informações detalhadas acima.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.