Como aplicar o funil de vendas na sua web rádio

Como aplicar o funil de vendas na sua web rádio

Uma das principais dúvidas entre os criadores de conteúdos em rádios online é a obtenção de leitores ou ouvintes fiéis e interessados em uma comunicação digital. Por isso, aprenda como usar o funil de vendas na sua web rádio, garantindo o melhor público da internet.

 

Essa ação é de grande importância, principalmente quando pensamos que essa área continua registrando crescimento, ou seja, também aumenta a concorrência. Entenda como aplicar a estratégia.

O que é um funil de vendas?

Para entender claramente o que é um funil de vendas, é preciso compreender a real situação do cliente dentro de um processo de compra de um produto, ou durante a aquisição de um serviço, desde suas necessidades até um possível interesse repentino.

 

Em alguns setores, por exemplo o de alimentos, existem produtos básicos e essenciais, que claramente são desejados para que a sobrevivência pessoal possa ser atingida. Mas para outros, a decisão pela escolha pode se tornar uma tarefa árdua.

 

Por exemplo, ao decidir procurar por uma aula de violão infantil, muitas vezes o cliente tem um desejo pronto, imediato por tal serviço. No entanto, é possível que seja o contrário, e para isso é necessário criar essa vontade por meio de estratégias de marketing.

 

Na hora da decisão, é preciso entender as vontades, verificar se uma aquisição resolverá algum problema ou trará alguma satisfação relacionada à alguma área da vida, para, então, prosseguir na escolha por um serviço ou produto de uma empresa.

 

No funil de vendas, o passo a passo até a chegada na ação de compra é rigorosamente trabalhado por meio de estratégias e produções que induzam a uma resposta. Por isso, podemos encontrar três partes em um funil. Entenda um pouco mais sobre elas:

Topo do funil

Nessa parte do funil de vendas o cliente é visto como uma pessoa que não sabe que precisa de um produto ou serviço, podendo até mesmo tratar a empresa com indiferença. Por isso, é preciso trabalhar o desejo e o encanto.

 

Digamos que um estúdio para ensaio deseja trabalhar o topo do funil com seus futuros clientes. Para isso, serão feitos conteúdos sobre o local, a importância de uma qualidade de ensaio com uma banda, grupos que já passaram por lá ou curiosidade sobre estúdios.

 

É preciso, ainda, fazer o cliente entender que escolher aquele serviço pode agregar muito mais do que um bom resultado ou satisfação, mas sim uma forma de estilo de vida. Nesse momento, o ideal é que a empresa convença o cliente de que ele precisa dela.

Meio do Funil

Seguindo um caminho que, hipoteticamente o cliente já está percorrendo em direção à compra, no meio do funil fica subentendido que aquele futuro comprador já foi cativado pela empresa, e que cada vez mais ele precisa solucionar problemas com uma aquisição.

 

Por exemplo, uma empresa que aluga sala de reunião pequena tem em sua lista de transmissão de conteúdos via rede social algumas pessoas que demonstraram interesse no local, seja pelo conteúdo ofertado ou pela imagem que o local passa.

 

Por serem mais qualificados do que um público em geral, essas são pessoas que vão se interessar em ouvir e entender as soluções que podem ser adquiridas junto com o serviço ofertado, resolvendo uma questão ou provendo uma melhoria.

 

Nesse momento, é importante tentar trazer uma comunicação mais próxima, tentando resolver problemáticas específicas de cada cliente, bem como oferecendo soluções particulares para ele, algo que, além de gerar empatia, desperta ainda mais desejo.

 

Um banner de loja, por exemplo, pode mostrar promoções e vantagens para clientes que já frequentam um local, como no caso de lojas em um shopping, que aproveitam a circulação de pessoas para direcionarem facilmente uma ação rápida..

Fundo do Funil

Seguindo o fluxo do funil, o fundo representa a maior concentração de possibilidade de compra por parte do cliente. Nesse local, estão as pessoas que entendem o que é o seu serviço, sabem que elas precisam dele e só necessitam de uma oportunidade para a ação.

 

Nessa situação, o mais difícil já passou e a hora é própria para facilitar a aquisição de algo. Assim, é possível abrir espaço para conversas mais próximas e também formas de negociações que atraiam uma escolha direta, ao mesmo tempo que fidelizam.

 

Uma empresa de locação de som, por exemplo, pode aproveitar o fundo do funil para conversar via telefone com alguns clientes certos e oferecer descontos e vantagens promocionais, o que facilita a escolha e deixa poucas dúvidas sobre intenção de compra.

 

Em muitas estratégias de marketing, no momento em que o cliente escolhe por uma empresa, o trajeto de compra guiado pelo funil está finalizado. 

 

No entanto, em outros negócios, ocorre ainda uma preocupação com o pós-venda, algo que se relaciona mais estreitamente com a criação de uma fidelidade ou certa afeição do comprador pela empresa, considerada o grande triunfo dentro da prestação de serviços.

Quais os resultados dessa estratégia?

Ao seguir esse passo a passo dentro da estratégia de vendas, uma empresa pode conseguir resultados surpreendentes não apenas se tratando da prestação de serviço para terceiros, mas também dentro dos próprios processos e crescimentos da empresa.

 

Alguns deles são:

 

  • Projeções de ganho mais palpáveis;

  • Controle de riscos;

  • Produtividade da equipe;

  • Maior aproveitamento de oportunidades;

  • Desenvolvimento de novos produtos.

 

Esses ganhos baseados em uma estratégia bem definida e executada fazem parte de um processo que ocorre tal como um efeito dominó.

 

Ao criar o caminho para a obtenção de um produto e trabalhar cada etapa pensando como um cliente, é possível alcançar uma melhoria nos processos internos.

 

Com isso, profissionais trabalham com maior dedicação e baseados em resultados e riscos concretos, que podem ser alcançados com o propósito certo, tal como em um main power.

 

A partir disso, surgem oportunidades aproveitadas de forma positiva, levando à concretização rápida dos resultados, trazendo novas e boas oportunidades de criação de negócios, a partir de dados sobre demandas de compra trazidas pelos próprios clientes.

Como aplicar o funil em uma rádio web

Agora que você entendeu claramente o processo do funil de vendas aplicado a exemplos práticos, e também descobriu os resultados claros e concretos da utilização dessa estratégia de marketing, saiba como aplicar em uma rádio web.

 

A rádio web tem como principal caraterística a presença na internet, algo que se aproxima da essência do funil de vendas, uma prática quase sempre realizada em meios digitais, diferentemente do caso de uma empresa de aluguel de iluminação.

 

O primeiro passo é entender qual o seu público-alvo, a relevância que você poderá trazer para a internet com a sua rádio e a especificação de sua programação, podendo ser baseada em gostos musicais, faixa etária ou, até mesmo, em localidades específicas.

 

Neste caso, o cliente principal será um ouvinte, que provavelmente está à procura de um conteúdo que atinja o seu particular, mesmo que seja um entretenimento ou alguma necessidade profissional e pessoal.

 

Na primeira fase do funil, ou seja, o topo, estão os visitantes da plataforma, pessoas que não conhecem sua rádio e que precisam encontrá-la por meio de divulgação nas redes sociais, comerciais, indicações de influenciadores e até de pessoas próximas.

 

Para isso, será necessário pensar em estratégias comunicacionais que promovam o site, plataforma esta que deve ter o máximo de impacto por meio da navegabilidade, pelo conteúdo e pela estética mostrada.

 

Na segunda fase do funil da rádio web, já após divulgações e trabalhos intensos com os conteúdos oferecidos, será possível entender quem se interessou pelo serviço, e se tornou um visitante/ouvinte casual ou, até mesmo, passageiro, e quem não se interessou.

 

No caso do ouvinte casual, que concentra a característica de um consumidor do serviço de meio de funil, é interessante que o locutor, ou apresentador da programação, faça o máximo de interação, criando vínculos por meio da rádio ou por outras plataformas, como e-mail.

 

Por fim, no fundo do funil, você alcançou o ouvinte assíduo, ou até mesmo aquele fã das suas programações. Para eles, toda atenção será necessária, seja por meio de conteúdos exclusivos, playlists relacionadas, mensagens diretas e reciprocidade via redes sociais.

 

Será esse ouvinte que, já encantado pelo seu serviço, fará da sua rádio um ponto de consumo rotineiro, podendo, ainda, trazer outras pessoas com ele, seja por meio de divulgação nas redes sociais ou até por conversas presenciais.

Conclusão

Seguindo cada parte do funil de vendas, é possível transformar a sua web rádio em uma grande empresa de mídia, promovendo, ainda, oportunidades de negócios que vão além do virtual, como encontros e comunicações por meio de flyer de festa.

 

Por se tratar de uma atuação em um ambiente online, é possível que você consiga seguidores de maneira orgânica, por meio de resultados em pesquisas na web, algo incentivado pelo uso de palavras-chave, estratégia conhecida como SEO.

 

No entanto, são os ouvintes que fazem parte do fundo do seu funil, e que atravessaram todo o trajeto de obtenção do serviço, que serão responsáveis por grande parte do seu público, que se mostrará cada vez mais fiel e interessado na sua programação.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.