Como analisar o desempenho do site ?

Como analisar o desempenho do site ?

Ter um site atualizado não consiste apenas em publicar conteúdo. É preciso pensar em estratégias de divulgação e também em ferramentas que mostrem o desempenho da página, apontando o que deve ser melhorado ou acrescentado.

 

Atualmente, na internet existem diversas formas de conseguir visualizar a performance da página, uma prática que é muito importante para compreender qual é o público que está acessando um determinado conteúdo e quais informações devem ser publicadas.

Assim, ficar por dentro das métricas de desempenho é fundamental para um site, pois é possível atrair um maior número de visitantes quando essa análise mais profunda é realizada.

Independente se a página da web é voltada para transporte de mudança com fiorino ou outro tema, buscar por essa métrica e saber como interpretá-la é essencial para o bom desempenho do site, uma plataforma que tem o poder de destacar uma marca digitalmente.

A importância de ter um site 

Hoje, um site é muito importante para o perfil de uma empresa. Por meio dele, é possível alcançar visibilidade no meio digital, um universo que tem se tornado cada vez mais presente no dia a dia da sociedade e que pauta escolhas.

Com informações variadas, propagandas, anúncios e conteúdo, quase todo empreendimento tenta encontrar nessa ferramenta uma forma de criar autoridade e, com isso, conquistar um público maior, além de reforçar a sua marca no mercado.

Dessa forma, empresas têm apostado cada vez mais na produção de conteúdo para os seus sites, falando sobre temas de relevância, o que chama a atenção dos usuários, como bateria tecnologia agm, dicas de limpeza, qual a melhor tinta para banheiro e muito mais.

Essas informações têm o poder de criar uma forte presença no universo digital e também no mundo concreto, pois vai estimulando o brand da marca e desenvolvendo a opinião das pessoas sobre o produto ou serviço que está sendo divulgado.

Alguns outros benefícios que acompanham a criação de um site são:

  • Novos clientes;

  • Aumento de conversão;

  • Maior credibilidade;

  • Exposição da marca.

Mas, para que toda essa visibilidade ocorra, é essencial que os empreendimentos ou proprietários do site apostem no marketing digital, um campo formado por estratégias de comunicação que não só difundem a marca, mas também estimulam a venda.

Essa área do marketing também é repleta de ferramentas que ajudam a saber se as ações que foram desenvolvidas estão correspondendo com o objetivo e se estão atingindo o público da maneira correta.

Com métricas específicas, dados e estudos, o marketing digital possibilita um maior entendimento do que está sendo plantado na internet, servindo como uma bússola.

No entanto, para saber mensurar esses resultados, primeiro é preciso entender o são métricas, como elas servem para ajudar no desempenho de um site e, claro, como utilizá-las.

O que são métricas?

Vamos supor que uma empresa de zeladoria criou um site não apenas com as informações básicas, como objetivo, valores, equipe e serviços, mas também com um blog em que há postagens semanais com dicas de limpeza, produtos e equipamentos.

Inicialmente, se não tiver um profissional ao lado, essa companhia pode fazer a interpretação de que está tendo um bom desenvolvimento na internet, por conta das avaliações do público, e que com apenas as publicações, irá alcançar o seu público-alvo.

Contudo, para ter o retorno que deseja, é necessário que tenha as métricas da página para saber como está o seu alcance, quais as postagens que mais possuem acessos, se o seu conteúdo está sendo relevante, entre diversos outros fatores importantes para a análise.

Assim, as métricas desempenham um papel crucial na hora de desenvolver uma ação, pois só por meio delas é possível pautar as metas e objetivos com uma melhor compreensão, já que elas entregam se o caminho percorrido é o certo ou não.

Por isso, é de grande relevância os empreendimentos ou pessoas que possuem site, seja ele voltado para escola fundamental 1 integral, receitas caseiras, venda de acessórios e outras áreas, invistam e saibam interpretar as métricas, que são índices de desempenho.

As principais vantagens que essa ferramenta proporciona estão ligadas diretamente com a otimização dos processos operacionais e também com a redução de investimentos. São elas:

  • Solução de problemas operacionais;

  • Melhor tomada de decisão;

  • Identificação dos pontos fortes e fracos;

  • Melhor fidelização dos clientes;

  • Surgimento de novas possibilidades.

Todos os tópicos acima são frutos do bom uso das métricas, já que elas possibilitam um melhor desempenho do site e, dependendo do nicho que a página está voltada, pode também melhorar a receita da empresa.

Conhecendo os principais tipos de métrica 

Atualmente, existem três tipos de métricas muito utilizadas por quem tem um site no ar, são elas: métricas de atração, de conversão e de receita, e cada uma possui complexos subtópicos que ajudam a entender melhor os dados coletados, como ficará claro a seguir.

1 - Métricas de atração

Quem cria um site deseja que ele seja acessado, e esse é o principal objetivo dessas ferramentas de medida, que mostram para o proprietário da página quantas pessoas foram atraídas pelo seu conteúdo publicado. 

Sendo muito importante para entender o que tem dado certo ou não na hora de desenvolver uma boa postagem, essas métricas norteiam o produtor não só por meio da mensuração de visitantes, mas por qual estratégia eles foram atingidos. As principais são:

Número total de visitas

Mostra quantas pessoas acessaram o site, independente do número de vezes. É essencial para saber como está o desempenho geral do site, mas não fornece os dados necessários para de fato compreender se está ocorrendo um grande consumo de conteúdo.

Afinal, nem todo mundo que acessa a página de fato fica por lá alguns minutos ou até mesmo horas.

É indicado que essa métrica, que já vem presente na maioria dos servidores, seja utilizada em conjunto com outra ferramenta, promovendo uma melhor visualização.

Número de visitantes habituais

Contendo mais especificidade, essa métrica leva em conta aquele usuário que acessou a página e depois retornou novamente para continuar consumindo os conteúdos.

É justamente isso que deve ser procurado por quem administra um site, porque mostra que as informações presentes na página são relevantes e podem até mesmo serem compartilhadas.

Fontes de tráfego

Mostrada por meio do Google Analytics e outras ferramentas, essa mensuração está relacionada com o caminho que levou a pessoa acessar o site, como se foi por meio de técnicas de SEO, redes sociais, hiperlinks e outros.

Por exemplo, uma pessoa pesquisou por vacina gato v4 e acabou encontrando um perfil na rede social de um empreendimento que presta serviços aos animais. Assim, o usuário acabou clicando em uma postagem que levou para o site da empresa.

Compartilhamentos 

Essa métrica mostra duas coisas: quem consumiu o conteúdo por meio de outra pessoa que o divulgou, e que o conteúdo está muito bom a ponto de atrair mais pessoas.

Por esse motivo, é importante investir em boas imagens e também em bons títulos, que despertam a curiosidade.

Assim, uma empresa que faz chaves pode criar uma postagem com o título como encontra chaveiro 24 horas perto de mim, dica que pode ser compartilhada. 

2 - Métricas de conversão 

Muito indicada para as empresas, as métricas de conversão guiam o empreendimento durante a estratégia para que ele saiba o quanto precisa investir na ação e quantas pessoas precisam ser atingidas para que esse investimento vire receita.

Nesse sentido, as métricas capazes de trazer retornos positivos são:

Bounce rate 

É aquele dado que ninguém quer olhar, mas é muito preciso, pois é a temida taxa de rejeição, que mostra quantas pessoas saíram do site a partir da mesma página que entraram.

Para evitar esse problema, o bom é investir em call to action (chamadas para ação, ou CTAs), com aquelas famosas frases de “confira o nosso próximo conteúdo” ou “clique no link para fazer download de um e-book”.

Total de conversões e conversões do funil

A primeira métrica, de total de conversões, mostra o número de usuários que estão seguindo os passos para de fato se tornarem clientes. Esses passos são: baixar um e-book, se inscrever em uma newsletter de laudo cautelar veicular, e assim por diante.

Já a segunda métrica, relacionada com o funil, observa as conversões ocorridas em cada etapa do funil, ajudando a melhorar os conteúdos produzidos. 

Taxa de cliques

Relacionada com os anúncios pagos, a CTR (click-through rate), como também é conhecida, mostra quantas pessoas clicaram naquele anúncio ou e-mail marketing, onde também pode ser utilizada.

3 - Métricas de receita 

Existe uma extensa gama de métricas de receita, que são voltadas para saber se o investimento no site está dando o retorno esperado, e as principais são CAC, ROI e NPS.

Significando Custo de Aquisição de Cliente, essa métrica mostra o valor que está sendo pago para conquistar um novo cliente. De forma geral, mostra se o lucro está correspondendo com os esforços.

Já o Retorno Sobre Investimentos (ROI) é obrigatório, posto que revela se as estratégias desenvolvidas estão produzindo lucro.

NPS é a sigla para net promoter score, uma métrica muito importante para entender como está a satisfação do usuário com o site, se o conteúdo consumido é de relevância. 

Considerações finais 

Procurar entender como está o desempenho do site é uma forma de ter um panorama geral de como a marca ou a pessoa está sendo vista na internet.

Quando um usuário procura por clínica veterinária perto de mim, ele não precisa descobrir apenas onde fica a clínica, mas também se interessar pelos conteúdos da marca, para sentir segurança com ela.

Assim, as métricas ajudam a otimizar essa experiência e visualizar as melhores estratégias de marketing.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.