Como a linguagem pode transformar um web rádio?

Como a linguagem pode transformar um web rádio?

A linguagem de um programa, seja de TV, ou neste caso, de uma rádio web, é essencial para seu sucesso e satisfação tanto de quem o consome quanto daqueles que o produzem.

 

Se tornando, então, um divisor de águas entre uma produção profissional e aquela feita em um conceito amador.

 

No entanto, saber a maneira certa de comunicação pode ser um desafio, ainda mais para pessoas despreparadas que desejam começar de uma vez uma nova forma de comunicação com um público. Ainda que a ideia seja boa, o ideal é o estudo prévio.

 

Afinal, é por meio dessa questão, considerada a principal, que uma empresa de administracao de restaurante corporativo pode entrar em contato e se tornar uma patrocinadora, visto o tamanho da popularidade e da audiência que pode ter o veículo.

 

No caso de uma web rádio, tudo fica cada vez mais específico e deve ser bem preparado, já que tanto o modo de comunicação quanto o público formatam cada vez mais o entendimento da linguagem, e impõe uma série de personalidades que devem aparecer.

 

No artigo de hoje, você irá entender um pouco mais sobre como funciona a linguagem nos canais de comunicação, bem como o que é uma linguagem radiofônica e como pode transformar um programa sobre cirurgia dentaria estetica e outros temas. Acompanhe!

Qual a importância da linguagem em meios de comunicação?

Como o próprio nome diz, os meios de comunicação são formas de transmitir mensagens de um destino para outro, com o intuito de repassar algo desejado pelo público, seja uma notícia, uma informação relevante bem analisada ou até uma grande reportagem, etc.

 

Tudo isso pode ser feito por meio dos seguintes tradicionais e modernos canais de comunicação:

 

  • Rádio;

  • Televisão;

  • Jornal impresso;

  • Site na internet.

 

Em todos os canais de comunicação citados existe algo que coloca uma certa particularidade em cada caso, uma forma de entender de que maneira eles podem se diferenciar sem ser pelo meio utilizado: a linguagem que é dita dentro deles.

 

Qualquer pessoa que entende bem de comunicação, como fazer um bom improviso, ou até mesmo aquelas que sabem como manusear uma mesa de som 8 canais, sabe as diferenças entre uma rádio, uma televisão ou um jornal em questão da linguagem.

 

Podemos dizer que esta é uma maneira de falar com o público que muitas vezes vai se alterando, conforme o local onde se encontra, mantendo algumas maneiras próprias de contato que quase sempre são fiéis ao local onde se encontram naquele momento.

 

Por exemplo, na televisão, é bem comum que os repórteres apresentem uma notícia sobre acupuntura dando ênfase em algumas palavras, em alguns casos fazendo uma linguagem que complementa a fala oral com o que está sendo mostrado ao vivo.

 

Essa é uma maneira de fazer com que nada se torne repetitivo demais, afinal, a pessoa que está acompanhando o programa começa a entender o que está sendo dito a partir do que vê e ouve, unindo os dois lados para encontrar a mensagem, que se torna mais fácil.

 

Já no impresso a linguagem é mais diferenciada. Existe a presença de uma ou duas imagens, mas também um espaço voltado para o encantamento pela escrita, que geralmente sai do formato tradicional de notícia de televisão para cativar o leitor.

 

Assim, podemos ver que nestas e em outras formas de comunicação o que de fato mostra a diferença é a linguagem. Mais do que isso, é essa a maneira de um local cativar seu público, afinal, entrega aquilo que é importante para ele dentro de um conceito pronto.

Afinal, do que se trata a linguagem radiofônica?

Como vimos, a linguagem dos canais de comunicação são totalmente diferenciadas, fazendo com que cada um prevaleça com sua exatidão e sua identidade, o que agrada algo interessante para os comunicadores de todas as áreas descobrirem formatos diferentes.

 

Agora, falando da rádio, tudo se torna tão diferenciado quanto qualquer outro veículo. Podemos dizer que cada canal transmite uma forma de comunicação e compreensão de informações por meio de sentidos diferentes que podemos ter.

 

Ou seja, se pela televisão temos a prevalência da visão e da audição, no jornal a visão e o tato e na internet uma forma multimídia de sentidos, na rádio temos uma única forma de introdução ao que é dito e à linguagem, que é pela audição ativa e atenta.

 

Isso traz a principal característica e diferenciação dessa linguagem, que é a forma como uma notícia e uma informação é repassada pela voz, mantendo sempre a forma ilustrativa de pessoas, situações, ocorrência e levantamentos que são feitos.

 

Por exemplo, em uma notícia de uma assistencia tecnica de lavadora industrial em uma cidade, que acaba de abrir uma nova filial, talvez seja interessante trazer pontos que aguce a imaginação do ouvinte, como alguns dos pontos da empresa de forma detalhista.

 

Isso faz com que as pessoas se sintam cada vez mais pertencentes àquela situação e em volta do local descrito. Isso cria uma ligação imediata, e muitas vezes, é o que considera-se decisivo para a atração de um público naquele momento que o programa está no ar.

 

Outro ponto que define uma linguagem radiofônica é a clareza da fala, o que influencia nas palavras utilizadas pelo jornalista para informar o ouvinte. Isso é um pedido claro pelo fato de que a rádio é, na maioria dos casos, ouvida em uma situação de pressa e correria.

 

Por exemplo, em um programa com a temática de iluminacao a led industrial o ideal é utilizar palavras de fácil compreensão, apresentando bem os personagens e fazendo jus da simplicidade para destacar os pontos interessantes daquela conversa.

 

É preciso sempre trazer à tona que o ouvinte não poderá olhar uma cena, ou perceber um ambiente. Ele apenas poderá escutar a conversa e o que é dito, sem ter ao menos a chance de voltar para entender melhor o que foi narrado pelo apresentador e os convidados.

 

Assim, fica mais do que claro que a repetição de palavras, o uso daquelas que parecem ser similares e provocar jogos desinteressantes, como o caso de uma onomatopéia, podem trazer maior confusão para aquele ouvinte, e fazer com que ele não goste do que ouve.

Como a linguagem transforma um programa na rádio web?

Agora que entendemos um pouco mais sobre uma rádio e como podemos caracterizar sua linguagem, fica muito mais fácil compreender como esta pode ser uma boa introdução para o caso de um programa em uma rádio na web, que é acessado pela internet.

 

É necessário entender que este tipo de veículo continua utilizando uma linguagem própria de rádio, afinal, foca ainda naquele que o áudio, a principal forma de contato entre o produtor e o ouvinte, prevalecendo então a questão do imaginário e do interessante.

 

No entanto, alguns pontos diferenciados surgem trazendo uma atenção a mais à linguagem que poderá ser utilizada. Dentro do formato de comunicação esperado, o programa em uma rádio web pode fazer com que o ouvinte tenha maior tempo para ouvir o que foi dito.

 

Ou seja, é possível que essa rádio tenha uma possibilidade de rebobinar aquilo que foi narrado, entregando maior comodidade e principalmente uma autonomia do ouvinte. 

 

Mas, o que poucos sabem, é que a linguagem radiofônica pode transformar totalmente a rádio web. Isso porque a forma de contato interessante pode ser ótimo para capturar o ouvinte que, ao mesmo tempo em que ouve, pode acessar outras abas no navegador.

 

Exemplificando, o ponto da rádio web é que ele está em uma aba de um computador, enquanto outras podem estar abertas naquele momento. Assim, ao falar sobre cirurgia da catarata, o apresentador pode começar a entrar em detalhes curiosos de uma experiência.

 

O ouvinte, e consumidor de uma forma geral dos meios de comunicação, é tido como uma pessoa totalmente curiosa, disposta a ir atrás de todas aquelas informações que são diferenciadas e podem trazer um ar novo e totalmente fora do comum para o momento.

 

Por isso, quando ocorre uma mudança de narração e muitas vezes uma atenção feita pelo apresentador para uma determinada fala ou ação, há também a movimentação do ouvinte. Assim, a linguagem usada pode ser determinante para manter a audiência.

Considerações finais

Assim como uma automacao cabine eletrica é importante dentro de uma rádio, web ou física, a noção sobre a linguagem radiofônica e sua utilização diante das características principais desse tipo de canal podem ser essenciais para a popularidade de um programa.

 

Isso porque, quanto maior a atração feita pelo apresentador por meio dos detalhes do que é descrito sobre a notícia, maior será a curiosidade de uma pessoa que está navegando na internet e prestando atenção na radio web, fomentando então uma boa audiência.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.