As vantagens do Marketing de Conteúdo para seu e-commerce

As vantagens do Marketing de Conteúdo para seu e-commerce

De todas as novidades que a internet trouxe nas últimas décadas, uma das mais importantes para o mundo dos negócios e da publicidade é a do marketing de conteúdo. Quando ele pode ser unido ao seu e-commerce, isso é ainda melhor.

De fato, o comércio eletrônico nacional tem seguido a tendência dos EUA e demais países de primeiro mundo. A cada ano que passa ele cresce mais e, segundo dados da Compre&Confie, hoje esse mercado nacional movimenta cerca de R$ 30 bilhões por ano.

Diante disto, não pode haver uma marca ou mesmo pequenos empresários e autônomos que não tenham interesse em firmar presença na internet. As oportunidades e vantagens são muitas, sem dúvida.

O marketing de conteúdo, por sua vez, tem motivos igualmente fortes para chamar nossa atenção, assim como também tem suas razões de ser. A principal delas é a mudança nos hábitos das últimas gerações, as famosas Gerações Y e Z.

Na teoria, essas pessoas são aquelas que nasceram, respectivamente, dos anos 1980 e 2000 para cá. O grande diferencial desse recorte histórico está no contato que as pessoas têm com a tecnologia desde criança.

Ou seja, quem nasceu em 1980 no Brasil tinha, assim que os microcomputadores mostraram um boom nas vendas, um acesso incrível à internet, editores de texto e imagem, blogs e salas de bate-papo. Na sequência vieram os smartphones.

Já quem nasceu em 2000, teve um acesso muito maior não só aos smartphones, mas também aos tablets e às televisões inteligentes. Neste caso, a portabilidade e a tecnologia móvel se intensificaram muito mais.

Você pode pensar que isso não muda nada em seu negócio, mas a verdade é que muda tudo, independentemente do segmento dele. Afinal, as relações de compra e venda, além do modo como essas pessoas lidam com as marcas, mudaram totalmente.

Aí é que está o ponto: a comunicação corre muito mais rapidamente, e engana-se quem pensa que isso tem a ver apenas com atendimento, pós-venda e suporte. Embora os mais jovens sejam exigentes também nesse aspecto, a questão começa no pré-venda.

É isso mesmo, já bem antes de a venda acontecer você precisará ter uma presença de marca e uma identidade que se comunique com esse público. Aí é que entra o papel do marketing de conteúdo, cuja função é suprir essas demandas do mercado atual.

Ele consiste em falar a língua dos clientes mais exigentes que você poderá encontrar, de modo que, ao aparecer para as pessoas certas, do jeito certo e na hora certa, suas vendas aumentam. 

Além do resultado imediato, sua marca cresce no médio e longo prazo. Incrível, não é mesmo? Então, se você quer entender como exatamente tornar seu e-commerce atraente por meio do marketing de conteúdo, siga adiante na leitura.

O papel dos motores de busca nisso tudo

Como vimos, o e-commerce nada mais é que o comércio eletrônico. Nesse sentido, ele pode remeter a uma loja virtual própria (que você faz no seu site), ou a outros espaços, onde você apenas anuncia seus produtos/serviços, como marketplaces e afins.

Em todo caso, o marketing de conteúdo é importante, seja para sua marca ou para as plataformas de venda coletiva. Imagine uma gráfica rápida banner que costuma receber demandas grandes e com prazos curtos para atender os pedidos.

Hoje, para atrair o cliente ideal, não adianta fazer anúncios pagos. Embora as propagandas tenham sua função, boa parte dos clientes pesquisa através dos motores de busca, e ali a dinâmica é um pouco diferente.

Os buscadores mais conhecidos no Brasil são o Google, o Bing e o Yahoo. Embora seja possível fazer o famoso link patrocinado, para aparecer com destaque, também existe uma série de oportunidades que essa modalidade não atinge.

Além do mais, para fazer anúncios você precisa pagar, e eles funcionam como um leilão, na base de um rodízio que vai promover tanto o seu site, quanto o da concorrência. Já o marketing de conteúdo pode posicioná-lo na seção orgânica da página.

Assim, quando a pessoa escreve algo como “etiquetas auto adesivas personalizadas”, seu site aparece na primeira página, sem pagar por clique ou impressão. E desde que bem ranqueado, ele fica visível o dia todo durante todos os dias da semana.

Dado o fato de que o Google e demais plataformas se tornaram a maior vitrine do mundo, os resultados que esse tipo de exposição pode trazer é realmente incrível, o que tem sido um divisor de águas na história de muitas empresas.

Quais sãos as principais modalidades?

Depois de entender como funciona o marketing de conteúdo e ficar convencido sobre como ele é promissor, é hora de aprofundar um pouco nas maneiras mais práticas de começar a realizá-lo de modo efetivo.

Também vimos o papel do Google nisso tudo, então seria bacana você pensar em sua própria rotina de pesquisas na internet, a trabalho ou não. Se você quer algo como garrafa de vinho para lembrança, quais serão seus critérios sobre qual site ler?

O primeiro dado fundamental é que você precisa estar na primeira página. Segundo dados da própria Google Inc., mais de 95% dos brasileiros não passam da primeira página ao realizar uma pesquisa; e desses, pouquíssimos vão até a terceira página.

Abaixo, veremos como você conquista um ranqueamento tão bom. Mas, agora, é preciso entender a experiência de quem pesquisa. Se você encontra um site que apenas vende o produto do seu interesse, informando somente preço e prazos, como vai ser?

Certamente você não vai dar muita atenção, pois várias dúvidas vão surgir. Agora imagine se você encontra um site que conta com um blog ou com redes sociais. Isto é, ele traz vários artigos e publicações que detalham o universo daquele produto.

Considerando isso, as modalidades mais eficientes de marketing de conteúdo são:

  • Blogs e vlogs (vídeos explicativos);

  • Redes e mídias sociais;

  • E-books, infográficos e podcasts;

  • E-mail marketing e afins.

Assim, ao pesquisar sobre creme rejuvenescedor e clareador, talvez você ainda estivesse na dúvida sobre o funcionamento do produto e os melhores modos de aplicação. Mas se a página é boa e o marketing de conteúdo funciona, a dúvida acaba, concorda?

A entrega de conteúdo gratuito e de qualidade, com vistas a gerar uma relação prévia com o seu público, é a essência desse tipo de marketing. É aí que está o tesouro para as novas gerações de consumidores.

Por dentro da identidade e da persona

Existem dois conceitos que são igualmente fundamentais nessa modalidade de marketing: o da identidade da sua marca e o da persona do seu público-alvo. Trata-se de você se conhecer tão bem quanto deverá conhecer o seu público.

Ambos os esforços parecem óbvios e fáceis, mas podem nos surpreender. Se você trabalha com transportadora cargas pequenas há muitos anos (talvez décadas), certamente conhece bem seu setor, sua concorrência e as prioridades da sua clientela.

Tudo bem, porém o marketing de conteúdo vai um pouco além. Aqui você precisa traduzir toda a bagagem de conhecimento em uma comunicação que seja mais atraente, mais antenada e, enfim, mais poderosa na hora de se conectar com o público.

É claro que informação é poder, mas se você não souber utilizá-la, ela deixa de ser, você concorda? Então, tenha em mente que reforçar sua identidade é, talvez, repensar um pouco seu posicionamento de marca, sua identidade verbal e até visual.

Isso realmente independe de você trabalhar com grandes indústrias ou com mala antiga decoração. Já no caso da persona, é preciso entender que ela é mais específica do que o simples público-alvo.

Mirar no público equivalia a perseguir um ponto fixo, mas hoje as relações são muito mais dinâmicas. Por isso, você precisa saber o que seu público faz nas horas vagas, no que ele acredita, o que ele ama e o que não gosta no seu segmento, e daí em diante.

Campos de comentário e de atendimento

Fazer marketing de conteúdo é resolver problemas, é comunicar-se o tempo todo com o mercado, com o público, com parceiros. Só assim a sua marca vai ficar cada vez mais forte.

Tanto que o elemento principal de tudo isso é relevância e originalidade. Seu blog sobre enxoval para quarto infantil precisa seguir uma frequência de publicações e trazer sempre conteúdos que agregam valor aos leitores.

Esses são os principais parâmetros que o Google e demais buscadores exigem para que sua página, e não outra, apareça com destaque. Também é importante ter títulos atraentes, fotos e vídeos de qualidade, tudo para melhorar a experiência do usuário.

Às vezes, uma simples dica de uso sobre o produto já pode tornar seu e-commerce mais relevante do que a concorrência, caso ela não tenha feito o mesmo. Outro exemplo são os campos de interação e os canais de atendimento.

Se uma pessoa busca anel diamante grande, é quase impossível ela comprar após uma ou outra leitura, concorda? Então tenha um campo de comentários para ela interagir e tirar dúvidas. Hoje existem até robôs digitais que fazem sozinhos este pré-atendimento.

Com isso, vemos como o marketing de conteúdo e todas as estratégias que ele envolve podem trazer benefícios ao seu comércio eletrônico.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.