7 dicas para começar um podcast

7 dicas para começar um podcast

Quer saber dicas de podcast? Então este artigo é para você! Os podcasts cresceram muito nos últimos anos, com um aumento de 117% e movimentando mais de U$ 1 bilhão, de acordo com os dados da Deloitte, consultoria de tecnologia, mídia e telecomunicações.

 

Segundo uma pesquisa feita pelo Ibope, mais de 40% dos brasileiros das classes A, B e C já ouviram algum tipo de podcast e, desse total, 25% dos ouvintes consomem mais de uma hora por dia do conteúdo.

 

Muito disso deve-se ao próprio formato do material, que permite a realização de outras tarefas enquanto se ouve o podcast, da mesma forma que o rádio. 

 

No entanto, o usuário tem a liberdade de escolher o que quer consumir, sendo possível personalizar uma programação, conforme seus interesses.

 

Com o avanço da internet e a expansão dos dispositivos móveis, os podcasts tendem a crescer cada vez mais. Inclusive, muitas rádios perceberam a força desse conteúdo e disponibilizam programações exclusivas para ouvintes online.

 

Basicamente, os podcasts consistem em uma série de episódios gravados em áudio e transmitidos em plataformas virtuais e de streaming

 

Normalmente, cada episódio gira em torno de uma temática, podendo variar o formato, como entrevistas, apresentações individuais, entre outros.

 

Hoje em dia, você encontra podcasts de entretenimento, sendo possível procurar um som para alugar para festa e usar a programação para divertir os convidados.

 

Mas como produzir um podcast? O artigo de hoje vai dar algumas dicas para começar um podcast e ter um programa de qualidade. Acompanhe a leitura!

1 - Escolha o tipo de podcast

O primeiro passo é escolher o tipo de podcast que se deseja gravar. Isso irá nortear as próximas etapas de produção, já que, dependendo do formato, é necessário chamar convidados, organizar o ambiente, dispor de algumas ferramentas, etc.

 

Entre os principais tipos de podcasts, destacam-se:

Entrevista

O formato de entrevista é bastante conhecido. Nele, um entrevistado diferente é convidado a cada episódio e os temas podem ser diversos. No entanto, é preciso chamar um especialista no assunto tratado para ter um podcast de qualidade.

 

Por exemplo, ao tratar de aplicação de botox para enxaqueca, vale a pena chamar um médico que tenha conhecimento nesse procedimento. 

 

Assim, é possível perguntar detalhes sobre a intervenção, as vantagens e dados que comprovam a eficiência do método.

 

Um dos pontos positivos da entrevista é que o seu episódio irá alcançar não somente a sua rede de ouvintes, mas também o público da pessoa entrevistada, tornando o seu podcast mais conhecido e popular.

 

Vale dizer que a entrevista deve ser um espaço de troca de experiências de forma natural. Mas isso não quer dizer desorganizado; ao contrário, é necessário ter em mãos um roteiro, para melhor orientação das perguntas e percursos da conversa.

Informativo

A ideia deste podcast é transmitir alguma informação ao ouvinte, como uma notícia, explicação sobre um acontecimento ou divulgar algum conhecimento relevante.

 

Em geral, é um formato leve, dinâmico e que pode ser ouvido a qualquer momento do dia, especialmente quando tratamos de informações “frias”, isto é, que serão importantes mesmo a longo prazo.

 

O podcast informativo pode ser individual ou em grupo, dependendo dos objetivos do programa. 

 

Por vezes, a presença de mais de um apresentador dá um toque mais dinâmico ao programa, quebrando a monotonia de apenas uma pessoa falando o tempo todo.

2 - Defina o tema

Depois de escolher o formato, está na hora de definir a temática do seu podcast. Afinal de contas, o assunto também irá guiar o roteiro do material, ainda mais quando tratamos de uma entrevista ou de um programa totalmente diferente do convencional.

 

Por exemplo, se a temática for “exercícios físicos para pessoas com mais de 60 anos”, é necessário convidar algum especialista em aula de musculação para terceira idade

 

Ou seja, o tema irá direcionar os entrevistados, o desenvolvimento do programa e até a melhor abordagem no podcast.

3 - Conheça o seu público-alvo

Uma maneira de “acertar a mão” na produção do seu podcast é conhecer o público-alvo.

 

Na internet, diferentemente das mídias tradicionais, os usuários não desejam somente conteúdos massivos, mas sim, algo personalizado conforme os seus interesses.

 

Diante disso, saber quem são os seus ouvintes é uma forma de direcionar melhor o material, escolher a linguagem apropriada e saber exatamente o que falar no podcast.

 

Para isso, vale a pena fazer uma pesquisa de público-alvo, levantando algumas informações importantes sobre a audiência, como:

 

  • Faixa etária dos ouvintes;

  • Assuntos de maior interesse;

  • Hora de consumo do podcast;

  • Gênero e estado civil;

  • Nível socioeconômico e escolaridade.

 

Importante ressaltar que, quanto mais se saber a respeito do público, mais direcionado e assertivo é o seu conteúdo.

 

Por isso, sempre que possível, veja o que as pessoas estão comentando sobre o seu podcast. Isso também pode ajudar na coleta de informações sobre a audiência.

4 - Separe os equipamentos necessários

Para a produção de um bom podcast, é fundamental dispor de alguns equipamentos de gravação, que fazem a diferença na qualidade do som e transmissão aos ouvintes.

 

Por exemplo, um microfone sennheiser e904 é um grande aliado dos conteúdos de áudio, pois a captação de som é muito boa, oferecendo um conteúdo sem ruídos.

 

Além disso, vale a pena ter um local próprio para a gravação do podcast. Lembre-se que os sons externos podem interferir na qualidade do programa e, até mesmo, prejudicar a experiência do usuário.

 

Em alguns casos, há a possibilidade de edição do programa, em que é possível “cortar” erros de gravação e outros ruídos que atrapalham o podcast. Mas, se for ao vivo, é fundamental ter uma sala de reunião pequena ou um estúdio isolado.

 

Importante destacar que além do microfone, é preciso ter um bom fone de ouvido, para que os participantes possam se ouvir melhor e perceber a qualidade do áudio.

 

Muitos estúdios oferecem todos esses materiais, sendo possível alugar o espaço já com os equipamentos disponíveis. 

 

Essa é uma opção muito atrativa, visto que não é necessário se preocupar com outros aparelhos, nem mesmo com a instalação elétrica externa (curtos-circuitos e falhas na alimentação também comprometem a gravação do podcast).

5 - Elabore o roteiro do seu programa

O roteiro do podcast é responsável por orientar e conduzir o programa da melhor maneira possível, evitando que o conteúdo fique desorganizado e “jogado”, sem uma definição prévia - o que pode prejudicar a experiência do usuário.

 

No entanto, o roteiro vai além disso. Ele também define o tempo de duração do episódio, o nome do programa, traz informações relevantes aos participantes e ouvintes, entre outros.

 

Portanto, mesmo que o seu podcast tenha um formato mais flexível e permite conversas aleatórias, um roteiro semiestruturado ajuda os apresentadores na melhor transmissão da mensagem aos ouvintes.

 

Além do mais, há muitos podcasts que também são aproveitados para conteúdos em audiovisual. Nestes casos, o roteiro também define a necessidade de uma cenografia 3d para a gravação em vídeo.

6 - Escolha a BR Áudio como plataforma de streaming

Para transmitir o seu podcast, é preciso contar com uma plataforma de streaming de áudio. 

 

Hoje em dia, é possível encontrar vários ambientes na internet, no entanto, vale a pena priorizar a qualidade de gravação e compartilhamento do som.

 

Por esse motivo, recomendamos a BR Áudio, uma plataforma totalmente desenvolvida para a transmissão e gravação de podcasts, diretamente no computador dos usuários.

 

Isso oferece muita praticidade, pois não é preciso gastar com locação de espaços, estúdios ou compra de novos equipamentos, como um cabo flexível de 8mm, pois a BR Áudio oferece o melhor som integrado em sua plataforma.

7 - Aproveite o seu podcast!

Por fim, está na hora de aproveitar o seu podcast e verificar se o programa está do jeito que você (e o seu público) esperava!

 

Uma dica importante é consultar os relatórios disponíveis nas plataformas de streaming, verificando se o conteúdo teve um bom engajamento e foi interessante para a audiência.

 

Com essas informações, você saberá o que pode ser melhorado para os próximos episódios, oferecendo a melhor experiência aos usuários.

Conclusão

Nos últimos anos, os podcasts tiveram um crescimento notável, principalmente no Brasil, com muitos usuários buscando conteúdos em áudio para ouvir enquanto fazem exercícios, lavam a louça, ou estão em um momento de distração.

 

Versáteis e adorado por muitos, o podcast contém um conteúdo dinâmico e que pode ser encontrado facilmente na internet. No entanto, é preciso produzi-lo com qualidade, já que ninguém quer ouvir um programa cheio de ruídos.

 

O artigo de hoje trouxe algumas dicas para você começar a fazer o seu podcast. Aos poucos, você vai pegar o jeito e oferece episódios incríveis aos seus ouvintes!


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.