3 Tipos de anúncio para rádio

3 Tipos de anúncio para rádio

Criar um bom anúncio é essencial para a sobrevivência de uma marca. No entanto, mesmo com a ascensão da internet, a rádio não deixou de ser um importante veículo de comunicação.

Aliás, o marketing digital é um conjunto de estratégias importantes para qualquer negócio, afinal, as pessoas estão cada vez mais conectadas, principalmente por conta do advento dos smartphones.

Só que a globalização da internet fez com que outros veículos de comunicação se adaptassem a ela, como as rádios.

Hoje, os ouvintes não precisam mais de aparelhos de som para ouvir suas programações, pois as estações também estão disponíveis por aplicativo.

Sendo assim, ao criar anúncios para o rádio, eles também serão veiculados pela internet, nos aplicativos das emissoras.

Independentemente de qual seja a sua preferência, divulgar a sua marca pelo rádio é uma estratégia essencial. É mais um caminho promissor para impactar sua audiência e levar suas soluções a um número maior de pessoas.

Mas, antes de investir nesse tipo de publicidade, é necessário conhecer os seus tipos, assim, você escolhe aquele que mais combina com o seu negócio.

Neste artigo, vamos mostrar os tipos de anúncios que existem hoje, quando devem ser usados e a importância de conhecê-los. Por isso, acompanhe a leitura!

Tipos de anúncio de rádio

Você também é um ouvinte de rádio ou foi mais assíduo em algum momento da vida. O rádio é um dos meios de comunicação em massa mais antigos, e até hoje faz parte das estratégias de marketing de muitas empresas.

Por meio dele, podemos veicular diferentes tipos de anúncios para impactar o público-alvo. Com seu microfone sennheiser e904, o radialista transmite a programação, conversa com o público e, claro, anuncia.

Através do rádio ainda é possível veicular as propagandas de maneira um pouco mais segmentada, uma vez que existem diferentes perfis de emissoras.

Por exemplo, em uma única cidade, podemos encontrar rádios voltadas para o público jovem, especializadas em flashback, rádios mistas, para o público country, para os fãs de rock, dentre muitos outros estilos.

Se você prestar atenção às propagandas transmitidas pelas estações de rádio, vai perceber que elas seguem um padrão, e então fica mais fácil identificar se o seu produto ou serviço se encaixa em determinada estação.

As próprias rádios fazem uma espécie de seleção de anúncios, por exemplo, em uma rádio no estilo flashback, é comum a veiculação de propagandas de empresas como:

  • Supermercados;

  • Construtoras;

  • Lojas de departamento;

  • Operadoras de convênio médico;

  • Concessionárias de veículos.

Isso porque essas emissoras são voltadas para um público mais velho, com perfil estável economicamente, entre demais características.

Não se trata de uma regra geral, mas assim como em outros meios de comunicação, o rádio também agrupa diferentes perfis de público-alvo.

Por sua vez, uma emissora voltada para o público jovem faz anúncios diferentes, como de empresas de locação de som, lojas de roupa, propagandas de eventos, etc.

Sendo assim, mais do que saber o tipo de anúncio que você vai criar para a sua empresa, é importante observar o perfil da rádio que pretende anunciar.

Com base nessa informação, é possível escolher o tipo de anúncio que vai transmitir, sendo que os tipos mais comuns são:

1. Spot

O spot de rádio é uma peça sonora que tem como base a interpretação humana, e pode ser feita com um ou mais locutores. Também pode contar com outros recursos, como elementos sonoros, que são músicas ou efeitos especiais.

É dessa forma que construímos uma peça sonora apropriada para ser veiculada nas emissoras de rádio.

Ele é transmitido dentro de uma estrutura de rádio, durante o período de propaganda, também conhecido como intervalo comercial ou break comercial, ou em intervalos de programas especiais.

O spot deve ser usado quando a marca, como no caso das empresas de instalação elétrica, deseja fixar uma mensagem na mente da audiência, por meio do anúncio.

Nele, é possível incluir elementos promocionais, como sorteios de prêmios, elementos institucionais, durante o horário de programação da emissora, elementos comemorativos, como aniversariantes do mês, dentre outras possibilidades.

O formato de tempo desse tipo de anúncio costuma ser de 15, 30, 45 ou 60 segundos. Estabelecer um padrão único não é viável, uma vez que ele acaba perdendo espaço nas rádios online.

Isso acontece porque nesse tipo de transmissão não existem limites, o que confere às emissoras mais liberdade para quebrar os padrões.

2. Jingle

Outro formato bastante conhecido e que faz muito sucesso é o jingle de rádio. Trata-se de uma música ou canção para divulgar uma marca, seus produtos e serviços, como um notebook para escritório.

Não é uma composição comum, mas uma criação que tem o objetivo de ser contagiante, repetitiva e com textos fáceis de serem memorizados pela audiência.

Esse tipo de anúncio surgiu nos Estados Unidos em 1926, mas no Brasil começou a ser trabalhado apenas em 1932, no Rio de Janeiro.

Ele é usado por empresas que desejam divulgar a marca de maneira eficiente, com o intuito de fixá-la na memória. Além disso, é ideal para as companhias que desejam despertar algum tipo de sentimento no ouvinte.

Para ser criado, é necessário se atentar a alguns fatores, como as características do público-alvo da organização anunciante e definir o tipo de mensagem que ela deseja transmitir.

Da mesma maneira, é importante que o responsável pela criação pesquise referências do que será inserido na canção e escolha voz e ritmo apropriados.

Se uma fabricante de moleskine branco deseja criar um jingle mais descontraído, pode usar uma voz apropriada e apostar em um ritmo mais animado.

Independentemente de qual seja o estilo de jingle que a companhia está prestes a produzir, a criatividade é um elemento importante que deve fazer parte de todas as etapas de criação.

Isso porque quanto mais criativa a música for, mais chances ela terá de atrair o público e divulgar a marca, produto ou serviço de maneira eficiente. O jingle também é indicado para quem deseja alcançar um público ainda maior.

3. Vinheta

Por fim, chegamos ao tipo de anúncio de rádio mais popular: a vinheta. Trata-se da assinatura de uma marca, como uma empresa de sonorização de ambientes residenciais.

A vinheta é composta por frases curtas, com apenas alguns segundos de duração, e marca a entrada ou saída de algum programa de rádio.

É usada por empresas que desejam chamar a atenção dos ouvintes, anunciando o produto ou serviço e logo em seguida a programação que eles estão prestes a ouvir.

É importante que ela seja dinâmica e fácil de memorizar, além de combinar perfeitamente com o programa que está prestes a ser transmitido.

As vinhetas, além de anunciarem os mais diferentes produtos e serviços, são ótimas para organizar a programação.

Para as emissoras de rádio, elas são muito vantajosas porque, além de melhorar a estrutura dos programas, chamam a atenção da audiência.

Sem falar que mesmo quando veiculam um anúncio, as vinhetas geram lembrança nos ouvintes, visto que usam entonação e efeitos sonoros adequados.

Assim como ela faz com que o público sempre volte para ouvir determinada programação, também ajuda a fixar o produto ou serviço, como aluguel de espaço comercial na mente deles.

Isso porque, mesmo que a pessoa esteja dispersa e prestando atenção em outras coisas, ao ouvir a vinheta já sabe qual é a marca e o programa que vai ouvir a seguir.

Importância de conhecer os modelos de anúncio

Agora que você já sabe quais são os principais tipos de anúncio, não fica difícil entender por que é importante reconhecê-los.

Mas uma das razões para isso é que o anunciante pode escolher o tipo que mais combine com a sua marca e que atenda às suas expectativas.

Pode-se preservar o ser orçamento e optar pelo formato que mais combina com seu público, mesmo porque as preferências são diferentes entre as pessoas interessadas em envelopamento para carros e que pensam em comprar cosméticos, por exemplo.

Seguindo essa linha de raciocínio, o anúncio pode ser segmentado de acordo com o tipo de emissora, horário de programação e formato.

Por meio dessas idealizações, fica mais fácil impactar o público ouvinte e obter resultados positivos para a sua marca.

Conclusão

Anunciar pelo rádio é uma estratégia antiga, mas que ainda tem espaço garantido, visto que o rádio é um meio de comunicação muito usado e que se modernizou ao longo do tempo.

Prova disso são os aplicativos, que permitem que a audiência tenha acesso à programação. Quem anuncia no rádio está presente na vida dos consumidores em momentos agradáveis.

Agora que você já conhece os tipos de anúncio, pode escolher aquele que combina com o seu negócio e o seu público-alvo, para assim obter ótimos retornos. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.