10 dicas para você desenvolver um programa de entrevistas para rádio

10 dicas para você desenvolver um programa de entrevistas para rádio

10 dicas para você desenvolver um programa de entrevistas para rádio

O programa de entrevistas para rádio é um dos conteúdos mais populares entre os veículos de comunicação. Desde os anos de 1930 a 1950, que foram as décadas de ouro do rádio, até os dias atuais, esse estilo de programação conquista o público.

 

Aliás, o rádio é visto como um dos meios de comunicação mais resistentes. Mesmo na era da internet, ele continua sendo o preferido de muitas pessoas, sendo adaptado à realidade digital, com os podcasts e programas de rádio online.

 

Para termos uma ideia, uma pesquisa realizada pela Inside Radio 2020 constatou que 16% dos participantes acessam o rádio online enquanto navegam pela internet. Além disso, cerca de 46% das pessoas consomem serviços de streaming de áudio.

 

No entanto, para manter esse público fiel, é necessário investir em materiais de qualidade, que despertam o interesse da audiência e acompanham as principais discussões da atualidade. Ou seja, é preciso abordar assuntos de interesse e novos formatos.

 

Fora que você precisa dar uma atenção especial aos equipamentos. Caso você precise investir na locação de som, isso deve ser feito com antecedência.

 

Por esse motivo, o artigo de hoje trouxe algumas dicas para você desenvolver um programa de entrevista para rádio com qualidade. Dessa forma, é possível alcançar o reconhecimento com esse meio de comunicação e ampliar a divulgação do seu conteúdo.

1 - Saiba quem é o seu público

O primeiro passo é conhecer quem são os seus ouvintes. Afinal de contas, com o avanço da internet, as pessoas buscam cada vez mais por conteúdos personalizados, não massivos, como ocorria antigamente.

 

Isso quer dizer que você precisa tratar de temáticas que tenham relação com o seu nicho. 

 

Por exemplo, se a maioria dos ouvintes é formada por professores do ensino infantil e mães, é interessante formular um programa de entrevistas com a temática sobre um curso de musicalização infantil.

 

Para conhecer o seu público, é inevitável fazer uma pesquisa de mercado, levantando as principais informações sobre os ouvintes, como:

 

  • Onde moram;

  • Faixa etária;

  • Horário que ouvem a programação;

  • Em que mídia eles ouvem o rádio;

  • Quais os principais interesses;

  • Escolaridade;

  • Nível socioeconômico;

  • Estado civil.

 

Quanto mais informações você coletar a respeito do seu público, melhor. Desse modo, fica mais fácil escolher a temática da entrevista.

2 - Trace um perfil da pessoa entrevistada

Depois de escolher o assunto, com base nos interesses da sua audiência, é o momento de escolher quem será o(a) entrevistado(a). 

 

Essa decisão também é fortemente baseada no seu público, já que é necessário escolher alguém que seja especialista na temática tratada.

 

Por esse motivo, a melhor forma de fazer a escolha certa é traçando um perfil da pessoa entrevistada. A partir disso, você consegue definir possíveis nomes e já começa a entrar em contato para verificar a disponibilidade de horário.

3 - Elabore um roteiro

Sabemos que nem todos os programas de entrevista seguem um roteiro pré-determinado. Ao contrário, muitos são feitos com roteiros semi estruturados, garantindo que o(a) entrevistado(a) tenha maior liberdade de se expressar.

 

Contudo, é fundamental elaborar um script. Isso evita acontecimentos inesperados no meio do programa, além de ser uma maneira de guiar os apresentadores, convidados e até mesmo os técnicos responsáveis pela sonorização de ambiente.

 

Afinal de contas, a sonoplastia é um recurso indispensável no rádio, pois ela ajuda a criar uma atmosfera e contribui com a experiência do ouvinte.

 

Na roteirização, coloque algumas perguntas principais que irão guiar o seu conteúdo. Vale a pena entregar um roteiro também para o(a) convidado(a), para que ele(a) não seja pego(a) de surpresa, caso não saiba alguma resposta.

 

O roteiro também evita que você saia completamente do tema, comprometendo o aprofundamento sobre o assunto escolhido.

4 - Faça um briefing com todos os envolvidos

O briefing é um documento que levanta as principais informações do programa, bem como dos participantes. Através dele, é possível evitar improvisos e verificar os possíveis problemas que podem ocorrer durante a execução do programa.

 

Além disso, o briefing também dá um “norte” sobre o que os entrevistados irão abordar e quais os objetivos do programa.

 

Em um nível mais detalhado, o documento pode conter especificações sobre os equipamentos, como o tipo de microfone sem fio profissional utilizado. Isso orienta o tipo de roupa que o(a) convidado(a) deve usar, além de ajudar toda a equipe técnica.

5 - Dê oportunidade para a participação do público

Como vimos, o público contemporâneo não quer apenas uma comunicação unilateral e massiva. Ao contrário, os ouvintes também querem fazer parte do programa.

 

Por esse motivo, é interessante abrir um espaço para a participação da audiência. Isso pode ser feito de várias formas, convidando algumas pessoas ao estúdio para ensaio na hora da gravação, respondendo perguntas das mídias sociais ou recebendo ligações.

 

Dependendo da disponibilidade de recursos e da estrutura do programa, é possível colocar um ouvinte ao vivo para conversar com o(a) entrevistado(a). Isso garante uma dinâmica muito mais atrativa ao público, gerando maior engajamento.

 

Alguns programas de rádio também realizam sorteios para ampliar a participação da audiência. 

 

É um tipo de campanha de marketing, visto que a empresa de comunicação pode sortear uma camisa feita em uma impressora digital roland do parceiro, por exemplo.

6 - Cheque todos os equipamentos

A qualidade do seu programa de entrevistas depende do funcionamento dos equipamentos eletrônicos usados. Afinal de contas, ninguém gosta de ouvir um conteúdo com ruídos, chiados e com falta de clareza no som.

 

Por esse motivo, é muito importante checar se todos os dispositivos estão em perfeito funcionamento, fazendo testes na mesa de som profissional antes do programa ir ao ar.

7 - Faça uma ampla divulgação do programa

Para que o seu programa de entrevistas tenha sucesso, ele depende da participação dos ouvintes. É preciso ter uma boa audiência, por isso, vale a pena investir em uma ampla divulgação do conteúdo.

 

Uma alternativa é usar a própria internet e as mídias sociais da empresa de comunicação. Lembre-se que muitas pessoas podem ouvir o rádio online, então, é interessante fornecer um link de acesso.

 

Além disso, as informações principais não podem ficar de fora, como a data e a hora do evento, o nome do(a) entrevistado(a), o tema, o apresentador, link de acesso, estação da rádio, etc.

8 - Tenha cuidado com a linguagem

O seu programa pode ser informal e destinado a um público jovem, mas isso não quer dizer que você precisa usar linguagens de baixo calão, ou mesmo ofender os participantes.

 

Os apresentadores devem manter a cordialidade e, mesmo que o assunto seja diverso, com abertura para brincadeiras, sempre tome cuidado para não extrapolar o limite do respeito.

 

Além disso, combine um tempo para as respostas, mas deixe os participantes à vontade para tecer comentários. A pressa costuma ser inimiga da perfeição, então nada de apressar o seu programa.

9 - Peça para o(a) convidado(a) chegar antes

É importante que o(a) entrevistado(a) chegue antes até o estúdio. Afinal de contas, é preciso organizar os equipamentos, verificar as condições do interruptor de luz, a qualidade do som e posicionar corretamente o participante, para não ocorrer erros.

 

Além do mais, várias pessoas podem se sentir nervosas antes de realizar uma entrevista. 

 

Por isso, esse tempo é essencial para deixar o convidado mais tranquilo, com uma conversa informal antes do programa começar.

10 - Faça alguns exercícios de voz antes do programa

Pode parecer besteira, mas alguns exercícios simples de voz e de relaxamento dos músculos da face fazem toda a diferença na hora de apresentar o programa.

 

No rádio, lidamos com a voz, por isso a nossa dicção faz toda a diferença. Com esses exercícios, você irá falar com mais leveza, mas sem perder a imponência, além de evitar os famosos “trava línguas”, ainda mais quando estamos nervosos.

 

Com o tempo, você verá a diferença dos exercícios vocais e de respiração, pois eles ajudam muito quem trabalha nas rádios.

Conclusão

O rádio é um dos meios de comunicação mais populares do mundo. Mesmo com o avanço da internet, ele ainda se mantém firme e forte, adaptando a sua programação e inovando seus formatos, como os conteúdos online.

 

No entanto, é fundamental ter um planejamento no rádio, principalmente com os programas de entrevistas, em que recebemos convidados e perguntas do público.

 

Com as dicas do artigo de hoje, fica mais fácil elaborar um bom conteúdo de entrevistas e, além disso, evitar acontecimentos inesperados que podem prejudicar a qualidade do programa.

 

Dessa forma, você terá sucesso na produção dos seus conteúdos radiofônicos, conquistando cada vez mais ouvintes!


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.